quarta-feira, 30 de maio de 2012

Você não está se esquecendo de nada?



O que você fez antes de sair de casa?
Vamos ver...
Acordou correndo, tomou banho às pressas, vestiu-se correndo com a primeira, ou no máximo segunda roupa que viu pela frente, tomou o café da manhã comendo em pé, provavelmente (não que isso aconteça todos os dias, mas como você levantou atrasado, a melhor maneira de fazer o seu organismo entender que deve fazer a digestão rápida, é se comer em pé, mesmo que isso não funcione assim muito bem – e você sabe disso –, mas que acaba tornando-se uma ressalva para a sua consciência...) e saiu enlouquecido rumo ao trabalho.
E quando você está na saída do prédio onde mora, ou na entrada do metrô, percebe que esqueceu o cartão, a identidade, ou o mais inédito ainda – como se não precisasse acontecer mais nada naquele dia – a chave do apartamento enfiada na porta.
Então você volta correndo, tropeça numa pedra, se equilibra para não pagar aquele mico de cair na rua movimentadíssima – torcendo para que ninguém tenha lhe visto, é claro – entra no prédio com o pensamento nas chaves ou no possível ladrão que entrou em casa e limpou o lugar – não no bom sentido, logicamente, até porque ladrão que é ladrão não faz faxina, mas de qualquer forma faz a limpeza do jeito dele... –, e... Ufa! A chave ainda está na porta e o apartamento está da exata forma como você o deixou. Ou seja, bagunçado mesmo, mas por sua conta própria.
E depois de ter dado aquele suspiro de alívio, retorna para o ponto de onde partiu agraciado com a vida: a entrada do metrô.
E aí você chega ao trabalho, suado e ofegante, realiza suas atividades normais, sai para almoçar, conversa com seus colegas, relata o seu drama vivido nas primeiras horas do dia, faz a digestão –dessa vez devagar –, e volta ao trabalho novamente. Fala com um, combina com outro, atende ao telefone, passa ligações, tira dúvidas, responde a perguntas, ri, se irrita, resolve problema, antecipa o outro dia, dá um “tchau e até amanhã” para quem fica, e vai embora.
E, de quebra, como ainda faz cursos à noite, corre para o metrô, espera algum trem que venha vazio, coloca seu iPod e segue para a sua aula tranquilamente, escutando suas músicas prediletas, como se não estivesse esquecendo de mais nada.
É quando chega em casa, toma o seu banho, vê alguns e-mails, come qualquer coisa, assiste a um pouco de tevê e, ao bater o cansaço, deita-se confortavelmente na cama, para se preparar para mais um dia de trabalho e possivelmente de correria.
Você só se esqueceu de uma coisa, que se deixar de fazer por um ou mais dias, provavelmente vai deixar de fazer por vários e em seguida por muitos dias: de depois de acordar, pedir para que o seu dia seja bom, e antes de dormir, agradecer por ele e por toda a dor de cabeça que evitou por causa de um simples esquecimento pela manhã.
Podemos esquecer muitas coisas, podemos esquecer coisas fúteis ou necessárias, mas o essencial não dá para deixar para depois. A oração lhe deixa mais próximo de Deus e é o meio que Ele tem para ouvir o que você tem a dizer. Salmos 5.3

sábado, 26 de maio de 2012

A verdadeira virtude se conhece quando os olhos estão fechados



Um velho rei tinha dois filhos. Como já se sentia fraco para governar, chamou o mais velho e pediu-lhe que encontrasse entre as donzelas do reino aquela que reunisse mais condições para se tornar rainha e a desposasse.
O velho monarca sabia o quanto era importante para o futuro rei ter uma mulher sábia como esposa. Assim, mandou preparar um grande baile no palácio e convidou as mais lindas jovens, para que o príncipe pudesse escolher.
Depois de observar cuidadosamente todas as candidatas, o príncipe se decidiu por duas, que eram absolutamente magníficas!
Eram as mais belas, mais prendadas e igualmente educadas. Sem saber qual escolher, ele as convidou para morarem no palácio, onde poderia, através da convivência, certificar-se de que a escolhida seria mesmo a mais preparada.
O príncipe era, como seu pai, um jovem humilde e de excelente coração. Queria que seu casamento viesse a dar ao povo de seu reino uma verdadeira rainha, que servisse de exemplo para todas as demais jovens do reino.
Um dia, quando em viagem a lugarejos distantes de seu reino, ele sofreu um acidente. Caiu do cavalo e bateu a cabeça na raiz de uma árvore, vindo a ficar cego. Que tragédia para um jovem tão distinto e com um futuro tão brilhante!
Voltando ao seu palácio, fez questão de renunciar ao seu direito de reinar em favor de seu irmão mais jovem, pois achava que um rei cego não poderia servir tão bem ao seu povo. Já não frequentava mais os salões de baile e nem desfilava garbosamente pelas ruas do reino. O príncipe cego preferia ficar trancado em seus aposentos, meditando em sua vida.
Aos poucos, todos os amigos foram se afastando e ao mesmo tempo se aproximando de seu irmão mais jovem, agora o futuro rei. Um outro baile foi então realizado, para escolher a donzela que desposaria o irmão mais jovem.
As duas moças foram também convidadas para o evento. Porém uma delas não aceitou comparecer. Ela havia se apaixonado pelo outro príncipe, que agora estava cego, e sentia que não poderia ser feliz com mais ninguém.
O salão de festas do palácio estava lotado com lindas donzelas, todas bem vestidas para a ocasião. Em meio à festa, o príncipe cego adentrou o salão, com trajes reais, e para surpresa de todos, enxergando perfeitamente.
Em meio ao silêncio que se seguiu, o príncipe subiu os degraus que levavam ao trono e anunciou calmamente ao povo:
- Mais uma vez a Palavra de Deus se prova sábia e maravilhosa. Tinha uma decisão muito difícil a tomar, pois as duas jovens que escolhi se me apresentavam absolutamente iguais e merecedoras da coroa. Um dia, quando lia a Bíblia, notei que o Senhor havia fechado os olhos de Adão, fazendo-o cair em profundo sono, enquanto lhe preparava sua esposa. Percebi que meu dilema estaria resolvido se também fechasse meus olhos. De olhos abertos atentava para os aspectos físicos. Não enxerguei os atributos invisíveis de um verdadeiro caráter. Das duas jovens que diziam me amar, apenas uma provou o que sentia, não aceitando comparecer a este baile. Assim, ela é a escolhida para ser a futura rainha e reinar ao meu lado.
Não é mesmo interessante que embora a visão seja importante, as coisas invisíveis são ainda mais importantes e permanentes que as visíveis? Não vive o justo pela fé? E não é a fé a certeza das coisas que não se veem? Não foi o rei Davi escolhido por qualidades que não se podiam ver com os olhos físicos?
O apóstolo Paulo nos ensina:
"Não atentando nós nas coisas que se veem, mas nas que se não veem; porque as que se veem são temporais, e as que se não veem são eternas." 2 Coríntios 4.18

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Casal da bíblia: Adão e Eva.


Eles foram companheiros até para caírem em pecado




Adão era um homem sozinho na Terra, ele foi criado para lavrar e guardar a terra, além de dar nomes para os seres viventes. Mas em um determinado momento, Deus percebeu que ele estava só e fez Eva (Gênesis 2:18-25).
Deus formou Adão e todos os animais da Terra, mas Eva ele fez da costela do homem. Adão, quando a viu disse: “Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se-á varoa, porquanto do varão foi tomada.” (Gênesis 2: 23)
A companheira
Por que Eva foi feita da costela de Adão e não do barro também? Qual o significado disso?
O contrário do que muitos pensam, a esposa não foi feita por Deus para que seja empregada do marido, mandada, enfim, subordinada a ele, mas sim para que seja companheira, que esteja ao lado, auxiliando o homem em toda e qualquer situação, assim como é a costela, que fica ao lado, independente do que ele faça.
Companheirismo até o fim
A cumplicidade entre Adão e Eva era tão forte e verdadeira, que até mesmo na hora de pecar eles estavam juntos. Adão confiava em Eva, talvez por isso não a questionou sobre o comer do fruto da árvore que Deus havia proibido. Ela ofereceu e ele simplesmente aceitou (Gênesis 3:6).
A mulher foi a primeira convencida pela serpente de que não morreria se comesse do fruto. Talvez pela curiosidade, pela ganância de ter o que foi proibido, Eva se aventurou e soube levar o seu marido para o mesmo erro.
O poder da influência da mulher
Desde esse momento é que fica claro o poder de persuasão da mulher sobre o homem. A mulher deve reconhecer o seu papel de estar ao lado do marido, não à frente, abaixo ou acima, mas o auxiliando, sendo companheira, andando junto e o ajudando nas tomadas de decisões.
Quando Eva tomou as rédeas da situação, ambos caíram no pecado, desobedecendo a Deus e, por consequência, conhecendo o bem e o mal, ou seja, começaram a se ver nus, a ter um olhar diferente sobre o outro, a ponto de tentarem se esconder de Deus, quando Ele os chamou (Gênesis 3:8).
Adão e Eva são exemplos de companheirismo, mas também do poder de persuasão da mulher e de submissão do homem à ela.
A mulher tem que entender o motivo pelo qual ela foi feita: para fazer companhia para o homem, porque ele andava só pelo jardim do Édem. Se fosse para ela influenciar nas decisões do marido, por exemplo, talvez Deus a houvesse criado junto com Adão, para ajudá-lo a dar os nomes para todos os animais da Terra.
Pense: vocês formam um casal de companheirismo ou de desobediência a Deus?

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Qual a sua posição diante de Deus?



SE EU SOU PAI, ONDE ESTÁ A MINHA HONRA?
SE EU SOU SENHOR, ONDE ESTÁ O RESPEITOPARA COMIGO?
DIZ O SENHOR DOS EXÉRCITOS A VÓS OUTROS, Ó MEMBROS DE IGREJAS, OBREIROS, AUXILIARES, PASTORES, BISPOS E CRENTES QUE TÊM DESPREZADO O MEU NOMEMalaquias 1.6

Diante disso, concluímos que só existem dois tipos de pessoas no mundo:
Os que servem a Deus e os que não O servem;
Os que honram a Deus e os que não O honram;
Os que respeitam a Deus e os que não O respeitam;
Os que temem a Deus e os que não O temem;
Os que são filhos de Deus e os que são filhos do diabo;
Os fiéis a Deus e os fiéis a Satanás;
Não importa se são crentes evangélicos, membros de igrejas, obreiras, obreiros, auxiliares, pastores, bispos ou não.
O que importa é que cada um está enquadrado na relação acima.
Qual a sua posição diante do SENHOR DEUS ALTÍSSIMO?
www.bispomacedo.com.br

terça-feira, 22 de maio de 2012

Como está seu coração?



BOM OU MAU CORAÇÃO?


São os teus olhos a lâmpada do teu corpo; se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso; mas, se forem maus, o teu corpo ficará em trevas.
Lucas11.34

Os olhos estão sempre julgando, para o bem ou para o mal. Quando observam as virtudes do semelhante, todo o corpo é iluminado - a pessoa é considerada de bom coração. Mas o corpo estará em trevas quando atenta para os defeitos do semelhante. Nesse caso, a pessoa é considerada de mau coração.
Como seus olhos têm julgado o semelhante?

Essa é a pergunta que somente de fato, você e Deus sabem a resposta exata!
by Nelsinho.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Sinal de Deus



O uso de aliança não significa, necessariamente, lealdade no casamento.
Significa, apenas, compromisso assumido com alguém.
Mas para os que prezam a honra, a lealdade faz parte de seu caráter.

Tão importante que fazem questão de jamais removê-la do dedo.
Quaisquer que sejam as circunstâncias.
Na saúde, na doença, na riqueza, na pobreza...
Mas não tem sido muito comum o caráter leal entre os humanos.
Assim como não tem sido comum o caráter de fidelidade para com Deus.
“E, por se multiplicar a iniquidade, o amor se esfriará de quase todos.” Mateus 24.12
Se a lealdade para com quem se vê é rara, quanto mais a fidelidade para com quem não se vê.
De qualquer forma, seja a relação marido/mulher ou criatura/Criador há algo físico que sinaliza tal parceria.
São as alianças.
Brilhante, ouro, prata, cobre ou mesmo latão, não faz diferença.
Sua importância não está no valor venal, mas no seu significado.
Uma aliança trata de parceria definitiva com a pessoa mais querida do mundo.
Sua alma gêmea
Alguém que, abaixo do Senhor Jesus, está acima de todas as demais pessoas deste mundo.
Acima dos pais, filhos, irmãos, enfim, acima de todo o mundo.
Esse é o sentimento da sagrada aliança marido/mulher.
Assim como tem de ser o relacionamento de fé entre a criatura e o Criador.
Impossível ser feliz neste mundo sem um perfeito casamento.
Por outro lado, é impossível ter um perfeito casamento sem uma verdadeira aliança com o Senhor.
No casamento, as alianças são o sinal do compromisso firmado entre o casal.
Os dízimos e as ofertas são o sinal de compromisso do servo para com o Senhor.
Dízimos simbolizam fidelidade;
Ofertas simbolizam amor.
Fidelidade e amor, ingredientes fundamentais no relacionamento com o Senhor.
Lealdade e amor, ingredientes fundamentais no relacionamento marido e mulher.
Em outras palavras, o relacionamento marido e mulher tipifica o relacionamento entre a criatura e o Criador.

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Eu sei o que tenho que fazer...



“Eu sei o que tenho que fazer.” Mas não faz. Aí é que está o seu problema. Muita gente sofre por ignorância, por não saber o que fazer. Mas creio que há ainda mais pessoas que sofrem por não praticarem o que já sabem.
Foi para estas pessoas que o Senhor Jesus dirigiu estas palavras:
Volta à prática das primeiras obras. Apoc. 2.5
Quer dizer, você costumava fazer o que é certo. Sabia o que funcionava, pois praticou aquilo por muito tempo. E colheu os bons frutos. Mas por alguma razão, você deixou de praticar. E os resultados têm sido catastróficos.
Você sabe o que tem que fazer, mas entre seu saber e seu fazer existem algumas muralhas:
  • orgulho
  • vergonha
  • teimosia
  • sentimentos de mágoa
  • preguiça
  • distrações
  • acomodação com sua situação atual
  • dúvidas
  • medo de fracassar e nunca conseguir ser como era antes
  • indecisão
  • procrastinação
Parece que você está tão longe das primeiras obras que nunca conseguirá resgatá-las. Mas a verdade é que você está bem perto, tão perto quanto a sala ao lado de onde você está agora. Para entrar na sala ao lado, você só precisa passar pela porta. Para você voltar às primeiras obras, você só precisa tomar a decisão de começar agora. É difícil tomar a decisão? Claro que não. O difícil, talvez você pense, é como manter a decisão…
Não se preocupe. Não fique ansioso com o que vai acontecer mais tarde hoje, amanhã, ou depois. Preocupe-se apenas com o agora. Tome a decisão agora de fazer o que você sabe que tem que fazer. Daí faça. E depois, mais tarde, continue fazendo. Quando bater um desânimo ou der de cara com qualquer uma das muralhas acima, lembre-se, tome novamente a decisão de continuar nas primeiras obras. Esta decisão constante de fazer o que é certo é a porta que nos conduz ao sucesso.
É simples assim. Dificuldade e facilidade somos nós que criamos.
Pense agora nas coisas que você sabe que tem que fazer mas não tem feito, e tome a decisão de começar a fazê-las já—pelo menos uma coisa, e não importa quão pequeno o primeiro passo. Comece já, logo ao terminar de ler este blog.
Não me diga o que sabe. Diga-me o que vai fazer.

quarta-feira, 16 de maio de 2012

O arrebatamento pode acontecer a qualquer momento


Seca do Rio Eufrates é um sinal de que já estamos no Apocalipse




Recentes acontecimentos indicam que o mundo pode acabar a qualquer momento. Agora, uma reportagem feita pelo The New York Times revela que o Rio Eufrates, que atravessa o Iraque e a Síria, está cada vez mais seco. Ele é tão importante, que aparece, entre outros livros da Bíblia, em Gênesis – quando diz que é um dos principais rios que passam pelo Éden –, e em Apocalipse – quando fala de seu fim, ao secar. E isso devido a políticas inadequadas do uso das águas por parte dos governos turco (a Turquia possui cinco represas de irrigação ao longo do Eufrates) e sírio; uso incorreto dos recursos hídricos por parte dos agricultores; e perdas ambientais em áreas próximas ao rio.
Agora veja o que a profecia em Apocalipse diz:“Derramou o sexto a sua taça sobre o grande Rio Eufrates, cujas águas secaram, para que se preparasse o caminho dos reis que vêm do lado do nascimento do sol.” Apocalipse 16.12
As águas do rio estão secando. Mais uma grande pista de que as profecias estão se cumprindo em ritmo acelerado, o que mostra que todos os indícios apontam que a qualquer instante pode ocorrer o evento mais esperado de todos os tempos: o Arrebatamento. Por mais que alguns duvidem da autenticidade das revelações contidas no livro do Apocalipse, os fatos são incontestáveis. 
O que está ocorrendo com o Eufrates é um indício de que já estamos vivendo uma fase avançada do Apocalipse, sendo inegável o fato de que há tempos ele já começou.
O que você faria se soubesse que o mundo acabaria amanhã?
E o que você faria se alguém lhe dissesse que o mundo vai acabar em algum dia e lhe desse pistas sobre este tempo?
Pois bem, saiba que este tempo está próximo, e a Bíblia, este Alguém em questão, está gritando aos quatro ventos sobre os tempos finais.
O mundo está acabando com aviso prévio. É claro que nem todos acreditam, que nem todos aceitam e que nem todos levam a sério este fato. No entanto, isso é um fato.
Não nos resta muito tempo. E a Bíblia nos indica que Deus já faz contagem regressiva para buscar os Seus.
Os que acreditam nas profecias bíblicas sabem disso.
Olhe à sua volta e diga o que vê. Você pode até dizer que é coincidência, mas os fatos não negam que o mundo caminha para o seu fim. É só ligar a TV nos noticiários. E se você não gosta nem um pouquinho das matérias e até diz que são apelativas demais, tire apenas um dia e escolha o que vai assistir. O programa policial que escolher vai testemunhar o que as Sagradas Escrituras há milênios descrevem.
Veja a lista de alguns acontecimentos proféticos que estão ocorrendo hoje:
1 – Guerras e revoluções mundiais (Lucas 21.9);
2 – Fome e miséria (Mateus 24.7);
3 – Doenças de vários tipos – muitas sem cura (Mateus 24.7);
4 – Multiplicação da violência (Mateus 24.12);
5 – Falsos ensinamentos espalhados pelos quatro cantos do mundo por falsos profetas (Mateus 24.11 – Marcos 13.22);
6 – Esfriamento da fé e do amor (Mateus 24.12; I Timóteo 4.1);
7 – Pais matando os seus filhos, e filhos matando os seus pais (Mateus 10.21);
8 – Os tempos estão cada vez mais difíceis (II Timóteo 3:1);
9 – Corrupção em toda a parte (II Timóteo 3.1-4);
10 – Terremotos e grandes fenômenos nos céus e mares (Mateus 24:7);
11 – Multiplicação do conhecimento (Daniel 12:4).
Tudo isso são pistas que a Bíblia nos dá sobre o fim.
Você ainda duvida?
E se você soubesse que o mais aterrorizante é que, além das pistas, a Bíblia nos dá o vestígio de que todas essas profecias não passarão de nossa geração – ou seja, nós, ainda nesta época, vamos viver todas essas coisas relatadas e outras piores que ainda virão?
Em Mateus 24.33-35, diz: “Assim também vós: quando virdes todas estas coisas, sabei que está próximo, às portas. Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que tudo isto aconteça. Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não passarão”.
E agora, o que você está fazendo para salvar a sua alma da destruição que virá? A oportunidade de você ser salvo está chegando aos seus últimos dias, e o fim pode ser a qualquer momento. Busque a Deus antes que seja tarde demais.
“Louco, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?” Lucas 12.20

terça-feira, 15 de maio de 2012

Servo de Deus



Servo é aquele que serve.
Se é de Deus, é pessoa de guerra.
Guerra contra o inferno.
Corajoso, desbravador, conquistador…
É idealista.
Como Deus pensa, assim ele é.
Pensa nos perdidos.
Seus desafios são constantes.
Sempre disposto a ir ao inferno para resgatar cativos.
Porque crê ser uma ferramenta do Espírito de Deus.
O servo não faz a Obra de Deus.
Ele é a Obra de Deus para destruir as obras do diabo. I João 3.8
Foi salvo para salvar.
Vive para salvar.
Chamado e escolhido pelo Altíssimo para servi-Lo.
Sua esposa não é sua mulher.
Também é serva.
Auxilia o servo a servir o Senhor.
Os dois são um.
Sua missão: abençoar.
Recebeu autoridade para abençoar.
O Espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu para pregar boas-novas aos quebrantados, enviou-me a curar os quebrantados de coração, a proclamar libertação aos cativos e a pôr em liberdade os algemados; a apregoar o ano aceitável do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os que choram…” Isaias 61.1-2
Não recebeu talento para reter, tal como fez o servo mau e negligente. Mateus 25.26
Ele enriquece aos outros, mas continua pobre...
“...pobre, mas enriquecendo a muitos; nada tendo, mas possuindo tudo.” 2 Coríntios 6
Sua riqueza é infinita e eterna.
Não perde tempo com os bens deste mundo.
Afinal de contas, caixão não tem cofre.
É a visão do Espírito que nele habita.
Os não servos não pensam assim.
Antes, movidos pelo espírito da ganância, têm corrido atrás dos ventos.
Correm, enquanto estão vivos...

domingo, 13 de maio de 2012

Sabedoria de mãe (parabéns para todas as mães ! )



"Depois não diga que eu não lhe avisei!” Quantas vezes já escutei isso da boca de minha mãe quando estava prestes a sair de casa? Quanto tempo demorei a entender que ela, mesmo sem o diploma da profissão mais sofrida, mas, ao mesmo tempo bela do mundo, sempre tem razão?
A sabedoria de mãe é infalível. Se não volto para pegar o guarda-chuva, chove. Se não retorno para apanhar o agasalho, esfria. Se não dou ouvidos e continuo um relacionamento com que não me merece, sofro, e choro no aconchego dos seus braços, tão delicados quanto às pétalas de uma flor, porém, tão firmes como o tronco de uma árvore.
Uma mãe sempre estará preparada para defender o filho, e até mesmo abdicar de sua presença no convívio da família, desde que seja pelo bem da vida dele. Quando a fé é verdadeira, uma bênção logo chega para confortar um coração dolorido. Assim como ocorreu com a mãe de Moisés, diante da ordem do rei do Egito  para que todos os meninos recém-nascidos dos hebreus fossem mortos.
“Não podendo, porém, escondê-lo por mais tempo, tomou um cesto de junco, calafetou-o com betume e piche e, pondo nele o menino, largou-o no carriçal à beira do rio. (...) Então, disse sua irmã à filha de Faraó: Queres que eu vá chamar uma das hebreias que sirva de ama e te crie a criança? Respondeu-lhe a filha de Faraó: Vai. Saiu, pois, a moça e chamou a mãe do menino.” Êxodo 2:3, 7-8

A sabedoria de mãe é indiscutível. Foi ela quem frequentou a maior escola da vida antes da maternidade: a sua própria história. Ela é filha e segue os ensinamentos de sua mãe; ela é esposa e virtuosa para o seu marido; ela ora e confia na Palavra do Senhor.
“Mas o anjo lhe disse: Maria, não temas; porque achaste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem chamarás pelo nome de Jesus. (...) Então, disse Maria: Aqui está a serva do Senhor; que se cumpra em mim conforme a tua palavra. E o anjo se ausentou dela.” Lucas 1:30-31, 38
A sabedoria de mãe é tão especial que, seja ela Maria ou meteorologista, ela sempre saberá e estará disposta a orientar qual o melhor caminho que eu devo seguir.