quinta-feira, 31 de julho de 2014

Como está a sua vasilha : aberta ou coberta com um pano?


"Toda vasilha aberta, não coberta com um pano , ficará impura." ( números 19.15)

Eu achei esse versículo muito interessante e ele me fez refletir sobre a vida. Aí você se pergunta , vasilha aberta ?   O que isso tem a ver com a minha vida? Preste atenção e segue o raciocínio.

A bíblia fala muito através de parábolas por comparações , e é o que acontece aqui , no caso nesse versículo , o que é comparado é o nosso coração , a vasilha é o nosso coração. Então vamos reler o versículo de novo só que substituindo as palavras :

"Todo coração aberto , não coberto com um pano , ficará impuro "

A bíblia diz que , se o nosso coração for aberto , ficaremos impuros e não seremos santos. Já que  depois da mente, ele é a parte mais importante do corpo.

Quando a bíblia diz coração aberto , não está falando no sentido físico da coisa , mas no sentido figurado. Um coração aberto é um coração desprotegido , sujeito a ser influenciado por qualquer coisa ao seu redor , seja ela  uma boa influência ou na maioria das vezes uma má influência     ( que é o que recebemos a maior parte do tempo ). Por isso vemos tantas pessoas sendo influenciadas pelo meio que estão , pois não aprenderam a blindar o seu coração. 

O Rei salomão em seu âmago de sabedoria  já dizia : 

" Sobre tudo que se deve guardar , guarde o seu coração . Porque é dele que  procedem as fortes de vida "                    ( Provérbios 4.23 ) 

Não foi a toa que ele disse isso , ele já sabia que blindar o coração é uma atitude muito importante pra quem quer viver uma vida com Deus. E todo aquele que quer um compromisso com Deus , tem que levar a sério esse ensinamento , porque se não mais cedo ou mais tarde ele naufragará na fé , sendo vítima do engano do coração.

Blindamos o coração , quando não deixamos nos influenciar pelas coisas do mundo , e negamos a nossa própria carne. Pois quando deixamos as coisas do mundo entrar ficamos contaminados com ela , portanto impuros. E impuros não podem viver em comunhão com Deus , já que Ele é a pureza em pessoa.

Temos que saber quando devemos e quando não devemos abrir o nosso coração. 

Tem pessoas que fazem exatamente o oposto , escancaram o coração para as coisas ruins mais quando se trata das coisas de Deus elas se trancam. Quem quer um compromisso com Deus , deve se trancar para as coisas do mundo e estar  sempre aberto para os assuntos do Pai. 

As vezes você não entende porque não consegue largar o pecado , esse é motivo. Dá vasão demais para as coisas do mundo na sua vida e com isso não consegue focar no que realmente importa : Deus.

Enquanto você deixar a sua vasilha ( coração ) aberta, não alcançará jamais a sua salvação, pois tudo ao seu redor atingirá você e te fará cair. 

O pano que você tem que usar para cobrir o seu coração é o Espírito Santo. Ele é o único que pode nos blindar e fechar o nosso coração para as coisas mundanas. 

Se você reparar bem o versículo , não basta apenas tampar a vasilha é preciso também do pano. Não adianta você usar as forças do seu braço para combater as influências contra o seu coração. Você deve contar com o pano ( Espírito Santo ) para selar a sua vasilha. Porque ainda que ela destampe o pano ainda estará lá protegendo. 

Em outras palavras , ainda que por algum decuido entre alguma coisa no seu coração para sujá-lo ( ressentimento , mágoa , rancor, raiva ) , O Espírito Santo estará dentro do seu coração para limpá-lo e impedir que você fique impuro, pois Ele te purificará. 

By: Mara Cristina  

terça-feira, 29 de julho de 2014

Sintomas visíveis... e inivisíveis


“Quem ama o que faz, vive o que faz e cada dia faz mais.”
Tudo na vida necessita de uma espécie de combustível para funcionar… o automóvel de gasolina, o telemóvel de uma bateria, o nosso corpo de alimento e o nosso ânimo para trabalhar de incentivo, que provém da força dos nossos sonhos e gosto pelo que fazemos.
E os sintomas de quem não gosta ou está saturado do que faz são bem visíveis. Desanimado, cabisbaixo, perdido, desiludido, sem rumo… todos os dias parecem iguais e nada mais estimula a criatividade ou aumento da produtividade.
“Mas será que isso é tão importante assim?”. Sim, na verdade, é essencial, porque se não gostamos, ou melhor, amamos aquilo que fazemos, vamos sofrer consequências na nossa vivência diária: perdemos o gosto pela vida, esmorecemos, sentimo-nos totalmente sem valor e, em último caso, acabamos por desistir.
E observe que isto não acontece apenas na vida profissional, pois uma pessoa que não gosta do que faz, sente-se infeliz, em todas as áreas da sua vida, sendo incapaz de se relacionar com os outros de forma plena, pois, estará constantemente a pensar na sua frustração tão presente.
Por isso, caro amigo, invista em algo que verdadeiramente goste, pois só assim conseguirá evoluir em todos os aspetos: como ser humano, profissional e nas suas relações interpessoais!
Deus é contigo e eu também!
Autor: Bispo Júlio Freitas

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Não se abalam !!!


Os que confiam no SENHOR serão como o monte de Sião, que não se abala, mas permanece para sempre.
Assim como estão os montes à roda de Jerusalém, assim o Senhor está em volta do seu povo desde agora e para sempre.

Salmos 125:1-2

Uma pessoa que entrega TODA a sua vida nas mãos de Deus, no caso demostra com atitude a sua CONFIA n'Ele, sem duvidas ela tem sim essa fé, inabalável, porque o que temos de mais precioso além da própria vida ? hein?! Nada vale mais, bens matérias não valem... se você ta vivo e perder, com o tempo pode conquistar... agora se perder a vida, já era acabou.

Portanto se sua fé, é como as ondas do mar, vai e vem... são quebradas com facilidade, não serve ainda... esse não é o seu melhor, ainda te falta se entregar de verdade, e terás como promessa a proteção de Deus, imagina em volta de você um batalhão de anjos a lhe guardar. 

A verdade é essa só depende de você, da sua entrega, se for total, terá a totalidade de Deus, se for parcial não tem direito a reclamar... Deus não quer qualquer coisa, é tudo ou nada! ou confio ou não confio ! Se você pensa em desistir, se começa sempre algo e não termina, se sempre o desanimo vem, se não consegue tomar decisões, enfim, se vive em cima do muro, você corre um grande risco além de sair da igreja, de perder a salvação, a vida eterna. 

O medo, o orgulho a raiva, sempre vão querer te atrapalhar de ter essa fé inabalável, cabe a você esquecer de tudo e todos e se lançar no altar, se lançar nos braços de Deus, e serás muito feliz !!! CONFIE EM DEUS ! Vai valer a pena você vai ver só !!! Nunca mais os problemas vão te abalar, pois o Senhor dos Exércitos lutara por ti, além de ti proteger de todo mal, e aí a vitoria é certo, pois ele não entra em nenhuma batalha pra perder !

by Nelsinho A. Quintanilho

domingo, 27 de julho de 2014

Espírito do Temor


Assim como a rebeldia é um espírito do diabo, o temor do Senhor é um dos sete Espíritos de Deus:
“Repousará sobre ele o Espírito do SENHOR, o Espírito de sabedoria e de entendimento, o Espírito de conselho e de fortaleza, o Espírito de conhecimento e de temor do SENHOR.” Isaías 11.2
O temor do Senhor, dentro do coração, mantém a santidade “aborrecendo o mal; a soberba, a arrogância, o mau caminho e a boca perversa..." Provérbios 8.13
A fé em Deus nos dá a certeza de que nunca saímos do foco de Seus olhos, mesmo longe da igreja, do pastor e diante às tentações da carne, em situações ocultas aos olhos humanos, o Espírito Santo está ali avaliando nossas atitudes e registrando-as nos livros celestiais.
Veja, por exemplo, a situação de José do Egito. Ele era um jovem no auge de sua força libidinosa, um rapaz com uma aparência privilegiada, de tal forma que atraiu a atenção da esposa de seu senhor Potifar, a ponto de ela investir um ataque de sedução, quase irresistível – haja vista que ela deveria ser uma mulher linda. Afinal de contas, um oficial de Faraó, comandante renomado da guarda egípcia, não teria como esposa uma mulher destituída de uma beleza admirável. Mas dentro do corpo esbelto de José morava o Espírito do temor, o qual o conscientizava de que, se cedesse aos caprichos de sua carne, estaria desmoronando toda construção de um sonho que o próprio Deus o havia feito sonhar, uma vida de sucesso em todos os sentidos e, principalmente, uma vida bem sucedida na fé com Deus. Leia essa história em Gênesis 37, será edificante para você.
Não podemos esquecer o dízimo, que é uma questão de reconhecimento do senhorio do Senhor Jesus, de fidelidade, de obediência, mas também de muito temor, pois na Igreja Universal não conhecemos a intimidade financeira dos obreiros e dos membros; não sabemos seus respectivos salários; se venderam ou compraram; não há secretaria na igreja para registrar se pagam o dízimo ou não; daí a importância do temor.
Quando o temor existe no coração do obreiro, do membro, ele tem a consciência de que qualquer valor econômico que chegar a suas mãos, como salários, vendas, etc., não precisa ser cobrado por ninguém, pois sabe de sua responsabilidade em obedecer à ordem de Deus por boca de seu profeta Malaquias, em devolver ao seu Senhor o que Lhe é devido.
Temos muito que falar sobre o temor em outros aspectos, mas vamos nos ater ao que escrevemos, acrescentando apenas que o temor de Deus "evita os laços da morte"Provérbios 14.27. Significa dizer que, quando se perde o temor, definitivamente, ocorre a falência espiritual da fé, da comunhão e da santidade, e assim vem a destruição total de uma vida sem Deus.
Obreiro, busque o temor de forma diuturna, ou seja, todos os dias e noites, para que jamais ele se afaste de seu CORAÇÃO, DECRETANDO, ASSIM, A MORTE ESPIRITUAL.
Autor: Bispo Sérgio Correia

sábado, 26 de julho de 2014

Angustiado(a)


Na vida é normal passarmos por momentos bons, como também por momentos ruins... Os bons é sempre fácil de encarar, é o que esperamos, agora os ruins geralmente são surpresas desagraveis que simplesmente acontecem.

Um sentimento que é gerado em meio a uma surpresa ruim se chama angustia.
angústia a forte sensação psicológica, caracterizada por "abafamento", insegurança, falta de humor, ressentimento e dor.
A angústia é também uma emoção que precede algo (um acontecimento, uma ocasião, circunstância), também pode-se chegar a angústia através de lembranças traumáticas que dilaceraram ou fragmentaram o ego.

Ele me invocará, e eu lhe responderei; estarei com ele na angústia; dela o retirarei, e o glorificarei.

Salmos 91:15

Não importa o momento angustiante que está passando, se essa agustia ta querendo te sufocar, chegou a hora de respirar ! Quando alguém está sem ar, logo no hospital buscam dar oxigênio para a pessoa, para que retome o seus pulmões o ar, e volte a respirar normalmente, e o oxigênio para que você volte a respirar, é buscar a Deus, deixa que Ele seja o ar que você respira, deixa ele preenche não só seus pulmões mais toda a sua vida.

Veja, pense, reflita, se atente !! Deus mesmo que diz, que se você o Invocar Ele o responderia, que estaria com você na agustia, e tiraria isso de você, e lhe glorificaria, sabe o que é isso ? Deus não pode mentir ! Então além de te livrar dessa fardo, dessa sensação horrível, ainda vai te glorificar, no caso o que lhe fazia chorar por estar dando tudo errado, Deus vai fazer até mesmo o impossível para que você seja feliz, e vai da tudo certo, até porque uma vez que tudo mude na sua vida, o nome d'Ele é que será glorificado. 

A agustia faz mal a você, e a Deus também, afinal Ele quer te ver sorrindo, alegre, feliz e não chorando, suas lagrimas não são um sinal bom, então deixe que Deus seja o causado, o arquiteto do seu sorriso de sua alegria, e do fim dessa agustia, só depende de você, afinal quem planta colhe ! se você fizer segundo a vontade de Deus, sem duvidas nenhuma essa agustia sai e você será a pessoa mais feliz desse mundo e ainda será usado(a) por Deus para ajudar os angustiados, esse é um dos planos de Deus pra você.

by Nelsinho A. Quintanilho

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Entre o amor e o ódio, o rancor e o milagre... (Linda História)

Meu Deus, muito forte vale a pena ler essa história irá mudar a sua vida.

O telefone tocou...
- Alô?

- Alô. Luciano?
- Sim. Quem é?
- Não conhece mais a minha voz?
- Não estou conseguindo identificar. Quem está falando?
- Nossa, como foi fácil pra você me esquecer... Acho que não tivemos muito significado...
- Nathasha?!
- Oi...
- Que surpresa você me ligar! Pra quem disse que queria me esquecer para sempre...
- Vai ofender? Eu desligo!
- Fique à vontade, querida. Quem ligou foi você mesmo...
- Não, espere, não vou desligar. Desculpe. É que estou aborrecida, só isso.
- Tá. E o que você quer?
- Nada. Eu só queria ouvir sua voz.
- Só? Então já ouviu. Mais alguma coisa?
- Espere, pare de ser grosso. Não, desculpe, não desligue. É que eu estou me sentindo muito sozinha.
- Foi você quem quis assim, querida. Sorva do seu próprio veneno.
- Realmente você não muda. Só sabe acusar...
- Bom, vou desligar. Tchau...
- NÃO, PELO AMOR DE DEUS, não desligue, espere, preciso te dizer algo...
- Fala logo, Natasha. Tenho que trabalhar.
- Eu estava errada. Me perdoe.
- ERRADA? Você estava errada? Tem certeza disso? Será que não é um pouco tarde pra dizer isso?
- Mas agora eu reconheço...Por favor, amor, me perdoe!
- Agora? Depois que você acabou comigo, querida? Até hoje eu pago o mico do papelão que você me fez passar... Convites distribuídos, acampamento alugado, comida encomendada, viagem paga, meu casamento com você, tudo perdido... (Luciano suspira). Sofri, sofri mesmo. Queria matar você! Droga, por que eu tive que amar você? Mas tudo bem. Já faz dois anos... Ah, meu Deus, dois anos...

- Luciano, pelo amor de Deus, me perdoe!
- Pra que você quer o meu perdão? Você nem ligou pra dizer que já estava com outro cara. Pra que perdão? Vai viajar com ele, vai viver com ele, meu bem... Só me deixe em paz, por favor!
Luciano chora baixinho.
Sem se dar conta, Luciano percebe uma pessoa na porta do escritório.
Era ela. Natasha estava olhando pra ele. Ela falava do celular.
Luciano fica perplexo, alegre e triste - ela está linda, belíssima, muito elegante. Mas seu rosto está abatido, cansado, doente. Na mão tinha uma sacola. Aproximou-se da mesa de Luciano, e, com olhos lacrimejantes, desligou o celular, olhou para ele e disse:
- Oi, amor.
- Oi, Natasha. Pare de me chamar de amor. Você tá um caco, filha!
Olhos baixos, Natasha começa a tirar da sacola algumas coisas: uma caixa do correio com um CD do Demmis Roussos, que Luciano havia enviado de presente no aniversário, uma boneca de porcelana numa casinha de papel, um celular pré-pago, alguns livros devocionais, uma bíblia de Genebra e um pacote de fotografias. Luciano a observava, perplexo, triste, e via as lágrimas de Natasha molharem a fórmica da sua escrivaninha. Cada objeto tirado era uma facada no coração sofrido de Luciano. Algumas coisas lhe custaram caro, ele fizera grande esforço para pagá-las. Mas, pensava ele, se era pra ela, valeria à pena o esforço. Quando tudo terminara, ele se arrependera de tanto gasto desperdiçado...
- Pensei que você havia jogado fora as coisas que lhe dei, Natasha...
- Eu nunca me esqueci de você, Luciano. Eu errei. Errei muito, me perdoe...
Luciano, jovem advogado, lutador com as interpéries da vida, sabia que Natasha poderia estar mentindo, como tantas outras vezes, quando namoravam e mesmo quando eram noivos. Mas havia um quê de diferente no olhar vermelho de Natasha.
- Por que você veio hoje aqui, Natasha? Deu a louca? O que te traz aqui?
- Natasha suspirou, chorou, recompôs-se e disse:
- Estou com câncer, Luciano...
- CÂNCER? Luciano petrificou-se.
- Sim, amor, eu vim me despedir. Saí do hospital à força, pra falar com você e pra morrer em casa...
Luciano não esperava por essa. Veio-lhe à memória uma de suas discussões, onde Natasha, na hora do nervoso, dissera: "E daí, Luciano? Que se dane a igreja, que se dane o pastor, que se dane você, e se Deus achar que estou errada, que me castigue..." Nossa, era como se a cena passasse de novo na mente de Luciano.
- Como foi, Natasha?
- Depois que eu deixei você, amor, fui caindo no abismo, afastei-me do Senhor, fui morar com o André, abandonei a Cristo. Eu estava cega. Mas Deus me amava, Luciano. Se eu não fosse dEle, estaria numa boa agora, bem com o André, bem comigo e pronta pra ir pro Inferno. Mas, por amor, Deus veio corrigir-me. Ele repreende a quem ama, entretanto quem planta colhe porque Ele é justo também. Ele me ama, Luciano! Estou doente. Mas estou bem, porque estou podendo vir até você pra pedir perdão! Nunca fui feliz, nunca tive paz, saí de casa com 3 meses de vida a dois. O André me batia, me traía, eu fugi.
- E ele não foi buscar você de volta?!
- O André foi assassinado, Luciano. Tráfico de drogas.
Luciano estava perplexo.
- Luciano, estou voltando pro Senhor, estou me preparando pra partir. Mas tenho que receber o seu perdão, amor! Sei que nunca irei compensar o que lhe fiz, mas... por favor... ME PERDOA, AMOR!

Luciano olhou para aquele resto de mulher - outrora tão orgulhosa, ostentando tanta beleza e auto-suficiência, confiando tanto em seu corpo e em sua fulgurante beleza, e agora, bonita ainda, mas notadamente pálida, enferma, cheia de hematomas nos braços, pescoço e pernas, e triste, profundamente triste, a implorar-lhe perdão para morrer em paz!
Cena patética! Ali estava quem Luciano mais amara na vida, quem mais o fizera sofrer, a depender de uma palavra apenas, para morrer em paz!
"Hora da vingança", veio-lhe à mente. Claro, agora seria a hora da revanche! Mas Luciano era um moço crente, de bom coração, e seria incapaz de reter a bênção para aquela a quem tanto amara e que, infelizmente, ainda tanto amava e tanto o fazia sofrer...

Quer que eu perdoe você, Natasha?

SIM, PELO AMOR DE DEUS, Luciano! Nunca mais tomei a Ceia do Senhor, nunca mais louvei ao Senhor com alegria, nunca mais fui membro de igreja, não agüento mais! Aceito as conseqüências, mas, por favor, diga que me perdoa!

Enxugando as lágrimas, refazendo-se, Luciano olhou-a no fundo dos olhos, tomou as suas duas mãos, que estavam frias como as de um defunto, e lhe disse, num terno sorriso misericordioso:
Querida: desde que você foi embora eu já havia lhe perdoado. Mas, se você quer escutar e sentir paz, ouça-me: EU PERDÔO VOCÊ POR TUDO QUE ME FEZ. VOCÊ ESTÁ LIVRE EM NOME DE JESUS!

Natasha tremeu. Gritou "aleluia", sorriu, chorou, e caiu desmaiada.
Logo o assistente de Luciano veio ajudá-lo, e, colocando-a no carro, levaram-na para o hospital. Luciano tinha o telefone de toda a família ainda, ligou e avisou. Em uma hora todos estavam ali na recepção, tristes, aflitos, alguns desesperados. Chegou o pastor. A família implorou-lhe que fosse até a UTI orar com ela. O pastor, que conhecia o Luciano, olhou bem pra ele, pensou, fechou os olhos em oração, e, a seguir, falou:

Quem tem que entrar é o Luciano. Vá lá, Luciano. Eu conheço o diretor da UTI, pedirei autorização.

EU, PASTOR?

Sim, filho. Ela é o seu amor.

FOI, PASTOR...

Não, filho. Deus o uniu a ela novamente, ainda que seja na despedida.

Luciano não sabia o que fazer. A família, desconsolada, chorava, mas a mãe, certa do que tinha que ser feito, empurrou o Luciano até a porta, dizendo: "Vai, filho, corre, antes que seja tarde!"

Ah, aquele corredor que dava para a UTI parecia não ter fim! Cada passo dado era uma lembrança: o primeiro beijo, a primeira maçã-do-amor, o primeiro jantar, o primeiro por-do-sol juntos; o dia em que viajaram num encontro missionário, o dia em que foram juntos à praia e que ele deu de presente a primeira rosa! O jantar de noivado, os telefonemas, tudo. Não sobraram recordações da tragédia, da traição, do desprezo. Na verdade quem ama guarda as más experiências numa sacola furada. E Luciano fez assim.
Vestido com o jaleco, a máscara e o sapato de pano, Luciano entrou.
Vários boxes onde pessoas definhavam. Lá estava Natasha, no número 6. Estava no respirador artificial, cuja sanfona funciona como um pulmão e faz um barulho horripilante. Estava linda, mas totalmente ligada a aparelhos, notadamente cansada, em coma, morrendo. Luciano sentiu sua dor. Chorou. Tremeu. Segurou forte a mão de sua amada.
Pensou em Cristo, que dera a vida pela noiva, pensou em Oséias, que aceitou a esposa adúltera novamente, pensou em Deus, que tantas e tantas vezes tratou a Jerusalém com compaixão. Quem era ele para não perdoar? Quem era ele para não acolher?
Então orou.

"Senhor, o que posso dizer? Minha garota está morrendo! Ex-garota, claro. Mas mesmo assim está doendo, Pai! E eu sou impotente diante de tudo isso! Essas máquinas, esse cheiro de éter e de carnes inflamadas, esse barulho infernal, meu Pai, o que posso dizer? Que deixe a minha garota morrer em paz? Sim, Senhor, leve-a para a tua glória! Eu a amo! Mas sei que tu a amas mais do que eu! Abençoa a Natasha. Em nome de Jes...

Subitamente Luciano pensou em completar a oração com o seguinte pedido:
"Mas, Senhor, se ainda houver um espaço para ela viver para ti, recuperar parte do tempo perdido, se na tua infinita misericórdia não for demais, por favor, Senhor, cura a tua serva. Ela já sofreu bastante, ela aprendeu, Senhor. Até eu, que fui o mais ofendido, já a perdoei! Por favor, Senhor, se der, devolve-lhe a vida! Mesmo que não seja pra viver comigo. E agora sim, em nome de Jesus. Amém".

Por favor, me avisem - disse Luciano aos familiares - , me avisem quando tudo terminar. Quero estar presente.

E foi embora. Tirou a tarde para viajar, seu hobby preferido: foi pra uma cidadezinha próxima, ver o pôr-do-sol.

PARTE FINAL

No caminho, ao longo da rodovia, seus pensamentos corriam mais que o vento: por que tudo isso estaria acontecendo? As coisas não poderiam ter sido mais fáceis? E agora? Ele, no carro, ela no hospital, a lembrança daquelas máquinas monstruosas de prolongar a vida não lhe saíam da memória... As lágrimas corriam, misturadas à poeira do vento seco do caminho.
Revoltado com tudo isso, parou o carro no acostamento. Encontrou uma estradinha de terra. Devagar, como a seguir um féretro, entrou pela rota dos sitiantes. Subiu devagar a montanha, encontrou um mirante.
Parou, abriu a porta, e, num grito de dor e lamento, chorou. Ah, como chorou! Seu pranto escorria pela porta do carro. Os pássaros, assustados, aquietaram-se nas árvores, contemplando aquele misto de dor e revolta. Parecia que todo o mundo fazia silêncio em respeito a tanta dor.

Deus, por que? Por que? Por que? Por que tive que amá-la? Por que tive que vê-la? E agora, Senhor, o que fazer? E se tu a levares? O que será de mim? Eu já estava quase esquecendo, Senhor! Agora tudo volta a doer! Senhor, Senhor...

Cansado de tanto chorar, entrou no carro e deitou-se, estendendo o banco para o fundo. Travou a porta, colocou uma fita de música clássica e desfaleceu. Ali estava um moço de valor, que amava e que lutava entre sua vontade e a vontade de Deus.Sonhou durante o sono, no delírio da febre. Sonhou estar na igreja.
Viu o pastor a pregar, e, ao seu lado estava Natasha, bonita e sorridente. Lá do púlpito o pastor dizia: "Aquele que amar mais à sua mulher, mais do que a mim, não é digno de mim - palavras de Jesus!" E, aos poucos, o sorriso de Natasha foi sendo coberto por uma neblina e desaparecia. Assim acordou.
Assustado e cônscio de que Deus falara com ele, pôs-se a orar, dizendo:

Senhor, sei que é difícil, mas tenho que fazer isso. Confesso que estou revoltado, ó, Pai. Quero fazer a minha vontade, não a tua. Eu não estou conseguindo aceitar a tua vontade, caso seja a de levá-la embora! Sei que estou errado, Senhor, e sei que é isso que quisestes me falar. Senhor, sou teu servo e quero te obedecer. Se irás tirar a
Natasha mais uma vez, tira-a, apesar de mim. Por mais que isso doa,
Senhor, prefiro assim: não quero perder-te Senhor. Só me ajude e console o meu coração... Tu sabes o que será melhor para ela, e também melhor para mim. Em nome de Jesus, amém.

Voltou a dormir.
Toca o celular.

Alô?

Luciano?

Sim, sou eu.

Aqui é o pastor, filho. Como você está?

Bem mal, pastor. Mas sobrevivendo...

Eu orei por você, garoto. Pedi a Deus para lhe fazer suficientemente forte para renunciar, se preciso for. Você quer conversar sobre isso?

Pastor - disse, sorrindo o rapaz, - já o ouvi pregar agorinha mesmo no sonho, já renunciei a Natasha. Está doendo, mas estou em paz.
Obrigado.

Ótimo. Então volte pro hospital, Luciano. A Natasha acordou e saiu do estado crítico. Ela quer ver você...

O QUE??? SÉRIO, PASTOR?

Séríssimo. Vem com calma, mas acelera, filho...

Não levou hora e meia e Luciano estava entregando a chave do carro pro manobrista do hospital.

E a Natasha? , perguntou à mãe dela.

Filho, corre, ela está chamando por você! Vai, filho! Deus está agindo! Eu já a vi, mas ela teima que quer ver-lhe!

Agora o corredor do hospital era longo demais para ele. Se pudesse, daria três passos em um, para chegar mais rápido e contemplar o rosto de sua amada. Seu coração estava disparado, pensava no que ouviria e no que diria. O suor lhe escorria pela face e as vistas estavam enfumaçadas. Correu a vestir o jaleco, o sapato de pano, as luvas e a máscara. Box 06. Lá estava ela, e três médicos
palestrando. Ao olharem o rapaz, perguntaram:

Você é o Luciano?

Sim, doutor, sou eu. Por que?

Converse um pouco com ela. Ela gritou o seu nome por mais de meia hora e nos deixou quase loucos! Isso é que é amor! Mas seja breve, ainda não entendemos essa súbita melhora. Temos que medicá-la novamente.

Aproximou-se do leito. Os lábios de Natasha estavam sangrados, a boca ferida, canos haviam saído da garganta, o pescoço estava com fios, braços e pernas com soro, sondas, enfim, uma cena dramática, mas não tanto quanto na última vez. Pelo menos o respirador artificial estava desligado, e em silêncio...

Lu..cia..no.. me.u...a..mor....

Fala, querida, eu estou aqui!

Je..sus....veio..a..qui! Eu..vi!

Luciano deixou as lágrimas verterem de seus olhos, lágrimas quentes e profundas.

Você estava sonhando, querida.

Nã..ão, meu ..a..mor, Je..sus veio...me di..zer.. uma..coi..sa!

Um tanto alegre, mas também incrédulo, Luciano pergunta:

E o que Jesus lhe disse, amor?

Dis.se...que.. vo..cê..me ama..va e..que..es.ta...va... (cof! cof!) es..ta..va. orando lá..num sí..tio.. por..mim...e ..lu..tan..do ...para me renun..ciar..

Luciano gelou. Natasha completou:

E..le.. me..dis..se..que..a.ceitou..a.sua..or.a..ção!

Agora ele estava arrepiado. Não só isso, ele estava com as pernas totalmente moles e adormecidas, num misto de medo e perplexidade.

E sobre você, amor, ele disse alguma coisa?

Dis.se..pa..ra....que..eu não ...pe..casse.. de nno..vo... - Natasha adormeceu.
Natasha!!! Natasha!! Não morra!!!

Calma, garoto - disse o médico - ela só adormeceu. Fique tranqüilo, mas saia agora, temos que seguir os procedimentos necessários.

E assim foi.
Natasha saiu do hospital em 20 dias. Sem explicação convincente, os médicos quiseram impetrar a si mesmos um erro de avaliação e diagnóstico,dizendo que pensaram que havia câncer onde nada existia, mas não sabiam explicar as dúzias de exames, de biópsias, de ressonâncias e de quimioterapias feitas. Claro, grande parte da medicina desconhece o poder de Deus, a misericórdia do Altíssimo. E um câncer desaparecido tem que parecer um mero "erro médico". Mas o milagre acontecera de fato...
Outra tarde, fim de expediente no escritório de Luciano, Natasha de pé em frente à escrivaninha de trabalho dele.

Luciano, de agora em diante eu viverei cada dia como um milagre do
Senhor, e viverei apenas e tão-somente para a glória Dele.

Que bom, Natasha! Espero que você seja feliz! Orarei sempre por você!

Luciano...

Fale, querida.

Quero pedir só mais uma coisa.

Se eu puder atender...

Eu quero me casar com você e ser a sua mulher, a sua companheira, e servir ao Senhor ao seu lado. Eu te amo! Me perdoe por tudo que fiz!

Era tudo o que o rapaz queria ouvir. Sorridente, abriu a gaveta da escrivaninha e tirou uma linda boneca de porcelana, numa casinha de papelão, idêntica à primeira, presenteada quando começaram a namorar. Levantou-se, entregou-lhe a boneca, abraçou sua amada pela cintura, trazendo-a para junto de seu rosto, e lhe disse, com um brilho jamais visto em seu olhar:

Eu perdôo você e quero recebê-la como minha esposa, meu amor. Eu te amo!

Também te amo, querido!

Não se podia descrever o que era mais bonito e brilhante; se o brilho do sol da tarde, clareando toda a sala pelas vidraças, ou se o brilho do beijo de Natasha e Luciano, ao som da mais linda música que o mundo pode ouvir: o palpitar de dois corações apaixonados.
Aliás, apaixonados por Deus primeiramente, e, por causa do Senhor, apaixonados um pelo outro...


Autor: Desconhecido.

terça-feira, 22 de julho de 2014

O Altar não é injusto


Sempre que recebemos um presente, independentemente do valor sentimental, é normal que seja feita uma avaliação, ainda que de maneira inconsciente.
“Qual o valor desse presente?”
“O que representamos para quem nos deu esse presente?”
O mesmo acontece quando se entrega a vida no Altar.
O Altar representa o próprio Deus. Logo, se representa a Deus, então o Altar recebe e avalia o que nEle é apresentado.
Se você diz que entregou a sua vida no Altar e ela continua a mesma, sem qualidade, com certeza é porque:
O Altar avaliou a qualidade da vida apresentada;
O Altar viu o que Ele representava para você;
E ficou notório, não aos nossos olhos, mas sim aos olhos do Altar que essa entrega não teve nenhuma qualidade. Essa é a razão pela qual a vida hoje também não tem qualidade.
É impossível que o Altar seja injusto, como também é impossível enganar o Altar.
Jesus disse: Cegos! Pois qual é maior: a oferta ou o altar que santifica a oferta?Mateus 23.19
Colaborou: Bispo Djalma Bezerra



segunda-feira, 21 de julho de 2014

Não estou preparada !


Quantas vezes nos deparámos com situações que achávamos não estar preparadas para enfrentar, ou para o que recebemos ou passámos?

Isso acontece, normalmente, quando recebemos uma responsabilidade grande, inesperada, ou várias responsabilidades de uma só vez.
Esse medo ou insegurança parecem normais, mas passei por situações que me fizeram pensar diferente.
Eu também achava que não estava preparada para certas coisas que aconteceram na minha vida; vários pensamentos passavam em minha cabeça, pensamentos como: “Eu sou nova demais! Mas eu cheguei agora!” Ou, o pior de todos: “Mas não estou preparada; há tantas pessoas preparadas para isso, porquê eu?!”
Verdade! Realmente existiam pessoas, aparentemente, mais preparadas do que eu, que até já estavam à espera daquilo; mas quando Deus escolhe alguém, Ele vê de uma forma diferente das pessoas; Ele não observa se estamos preparadas ou não; Ele não vê se somos maduras e temos a idade suficiente para realizar tal coisa.
Ele olha para o nosso interior, para as nossas intenções, para o nosso caráter e intimidade com Ele. Se Deus colocou aquela responsabilidade em minhas mãos é porque Ele sabia que eu iria dar conta de tudo, e fazer o meu melhor.
Fazer o melhor não significa acertar sempre, mas significa sempre estar pronta para aprender. Deus promete que não colocará sobre nós, pesos maiores do que aqueles que pudermos suportar. (I Coríntios 10:13)
Temos que acreditar em nós mesmas, pois Deus já acreditou; tanto é, que nos deu uma, ou mais responsabilidades, para desenvolvermos. Não devemos esperar ninguém acreditar que podemos; se Deus já acreditou, quem mais estamos à espera que nos aprove? Só nós mesmas!
Por detrás de cada responsabilidade, há sempre uma oportunidade, basta somente sabermos aproveitá-la.
Colaborou:
Stephany Buarque, Quito – Equador

domingo, 20 de julho de 2014

Um Alerta aos(as) amigos(as)


Aproveitando que hoje é dia 20-07 também conhecida a data como dia do amigo, eu gostaria de descrever nesta postagem, algo que me chama muito atenção, e está relacionada principalmente as amizades.

Muitas são as vezes, que por nos preocupar com alguém, nós damos conselhos que nem são pedidos, não faça isso, não faça aquilo, não ande com esse tipo de pessoa, não namore com esse tipo de pessoa, não faça isso antes do casamento enfim, tentamos abrir os olhos de quem amamos, para que não façam nada que contrarie e a Deus, e nem que façam algo que venha a trazer futuramente um desgosto uma decepção para própria pessoa. 

A verdade é que quando tomamos esse tipo de atitude, não olhamos para o risco de chatear falando o que tem que ser dito, pois fazemos por amor, mas não é aquele amor vindo do coração, um sentimento que nem sempre é verdadeiro, e sim algo que vem da cabeça, ou se não vindo do próprio Espírito Santo para alertar a pessoa sob os risco que pode correr.

O verdadeiro amigo, não é o que tem prazer em dizer eu sabia... Não ! nem aquele que diz... a vida é assim mesmo... Não ! Nem o que sempre te consola com bebidas, drogas, ou se aproveita de você em momentos de carência...Não ! O verdadeiro valor de uma amizade é quando a pessoa faz de tudo para evitar que você quebre a cara, que tome atitudes erradas, não atoa a pessoa ora por você, Deus usa ela para te aconselhar, essas sim você tem que aprender a valorizar, os verdadeiros amigos vem de Deus, são presente de Deus.

Uma coisa que parte o coração de um amigo é quando ele esculta da outra pessoa, - Bem que você me avisou... mas eu não quis ouvir, quebrei a cara... (chorando) Não ! isso não é nada legal de ouvir ! Nós gostamos de ouvir - Graças a Deus eu resolvi te ouvir, eu ia quebrar a cara... mas Deus te usou e não fiz aquilo que era errado ! (Alegria) Isso sim que é bom, traz até uma alegria para nós.

Então cuidado, nem todos que vivem sorrindo pra você, vivem trazendo proposta de diversão, são seus amigos... amigos sabem dizer não ! quem diz muito sim, quem quer muito agradar, sem duvidas cedo ou tarde vai te decepcionar.

Quem tem medo de falar a verdade, sem duvidas esconde-se atrás de muitas mentiras...

by Nelsinho A. Quintanilho 

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Até a cura depende de você


Quando estamos passando por um momento turbulento, é a hora que mais vem pensamentos negativos, do tipo: Você não vai conseguir, não tem jeito, eu nasci pra sofrer, a tendencia é piorar... enfim, geralmente são pensamentos para te levar mais pra foça ainda do que já está.

Porém, um dos maiores segredos para que possamos nos levantar, é quando tudo está dando errado, eu pensar positivo e acreditar que vai sim melhorar, não importa o que digam, vai dá tudo certo e ninguém vai tirar essa certeza de dentro de mim.

Quando um médico diagnostica uma doença, é um momento complicado, como relatei a cima, esses pensamentos vem... as duvidas, os medos, isso é do ser humano, porém a decisão de me entregar ou de lutar é da própria pessoa, como eu disse ou ela se deixar levar pelo o que os outros dizem, ou coloca dentro dela a certeza que vai ficar tudo bem, que vai dar tudo certo pra ela. 

A sua vitoria e a sua derrota já estão dentro de você, cabe a você escolher qual vai assumir no dia-a-dia. 

E estava ali um homem que, havia trinta e oito anos, se achava enfermo.
E Jesus, vendo este deitado, e sabendo que estava neste estado havia muito tempo, disse-lhe: Queres ficar são?
O enfermo respondeu-lhe: Senhor, não tenho homem algum que, quando a água é agitada, me ponha no tanque; mas, enquanto eu vou, desce outro antes de mim.
Jesus disse-lhe: Levanta-te, toma o teu leito, e anda.
Logo aquele homem ficou são; e tomou o seu leito, e andava...

João 5:5-9

Perceba que Jesus já sabia o que aquele homem precisa, mas ainda assim o perguntou... e a resposta do homem foi em outras palavras, já tentei de tudo pra ficar bom... e venho lutando pra isso, to buscando o meu milagre, mas ainda não consegui... porque você pensa que é fácil, imagina a situação, um anjo descia movia as águas do tanque e o primeiro a tocar nela era curado, imagine quantos enfermos lutavam por isso... não era algo simples, ele queria o que muito queriam também, e ele prejudicado por não poder andar... e ainda tinha que depender de alguém para ajudar a ele a alcançar o milagre... pense aí na situação... 

Entretanto, Deus sonda mentes e corações, então Jesus já sabia o que ele queria, e também sabia a qualidade de fé daquele homem, a vitoria já estava dentro dele, ele não era um coitadinha não ! ele sabia o que queria por isso o Senhor Jesus apenas deu a ordem e ele levantou e o tomou o seu leito e andou... muito forte isso ! Ele foi curado na hora ! Foi pelo poder de Deus sim, mas também graças a sua qualidade de fé, a vitoria já estava dentro dele, não atoa ele sempre esperava que alguém o ajudasse a tocar nas águas, mas nem foi preciso o próprio Senhor Jesus o curou ! 

Tudo é pela fé, se você enfrenta hoje uma peleja em sua saúde, tenha fé para ser curado, creia no poder da oração de fato e o milagre vai acontecer em sua vida ! Não desanime não, Deus tem o melhor pra você ! Que dentro de você, só aja espaço para vitoria e nunca para derrota ! Receba agora aí sua vitoria que Deus lhe dá, em nome do Senhor Jesus ! Amém !

by Nelsinho A. Quintanilho

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Doce Vingança


Um dia desses escutei uma pessoa dizer, em tom de brincadeira: “Eu fiz porque estava me vingando”, sorrindo enquanto falava.

Essa frase ficou gravada na minha mente. Atualmente não é difícil encontrar várias notícias em que a vingança foi causa de tragédia. Nos Estados Unidos, por exemplo, alunos, para vingar-se dos seus professores que lhes haviam disciplinado, os acusaram falsamente de maltrato e assédio. E ainda que um dia seja demonstrado que se tratavam de calúnias, o dano que causaram será irreparável.
No campo laboral, uma crescente quantidade de empregados que estava descontentes com seu trabalho ou que haviam sido despedidos buscaram vingar-se dos seus chefes, estragaram e eliminaram arquivos eletrônicos importantes da rede informática da empresa. Também roubaram informação confidencial para revelar e vende-la.
O mais comum é ver pessoas vingando-se quando o ofensor é alguém próximo, como um companheiro, um amigo ou um familiar. As vezes basta uma palavra pouco amável ou uma ação involuntária para que a pessoa se sinta ofendida e tentada a pagar com a mesma moeda.
Em certas ocasiões perguntei a algumas pessoas: “O que é mais difícil de mudar no seu caráter?”, e elas me responderam: “Não suporto ver injustiças…” e de fato muitas se confundem, pois com certas atitudes pensam que estão fazendo “justiça” quando o que realmente estão buscando é vingança – um desejo profundo de satisfazer a vontade de sua carne.
É a mais pura verdade, a vingança é um ato que na maioria dos casos causa prazer a quem o pratica, movido pelo sentimento de rancor. O mais grave da situação, é que a pessoa pensa estar atuando em favor da justiça, que não nada grave. Enquanto seu coração lhe engana, sua alma acaba perdida. Ódio e sede de vingança, uma combinação mortal.
Só quando confiamos em Deus, nos livramos do rancor, da raiva e da violência.

Ao deixar os assuntos em Suas mãos, nunca teremos que provar o amargo sabor da vingança( veja em Lucas 6:27-36 como isso acontece)

Mais de uma vez escutei pessoas pronunciarem esta pequena frase: “Doce vingança” …

Para quem segue pensando que a vingança é doce, basta olhar para o rosto de quem segue vivendo cheio de rancor.

Por: Carolina Bezerra

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Até quando você vai deseja Deus por perto ?


Por ti tenho sido sustentado desde o ventre; tu és aquele que me tiraste das entranhas de minha mãe; o meu louvor será para ti constantemente.
Sou como um prodígio para muitos, mas tu és o meu refúgio forte.
Encha-se a minha boca do teu louvor e da tua glória todo o dia.
Não me rejeites no tempo da velhice; não me desampares, quando se for acabando a minha força.

Salmos 71:6-9

Estava eu refletindo nessa palavra, veja o salmista, primeiro ele reconhece e mostra gratidão por Deus estar com ele a tanto tempo, percebeu que ele diz desde o ventre, no caso ele nem era nascido, mas Deus já está o conhecia e já o amava, quando ele ainda estava sendo formado dentro do ventre da mãe dele, é muito forte isso !

E ele louva a Deus, reconhece também que nasceu para louvar e adorar a Deus, que tem sido protegido, mais uma vez mostra gratidão por Deus, sabe que o sustendo a proteção a força vem do Senhor. 

Perceba como é interessante a alegria que ele transmite ao pedir para que encha-se a boca dele de louvores a Deus todos os dias, no caso todo os dias é dia de louvar a Deus !!! certíssimo !!!

Agora enfim, chega onde eu queria chegar, a preocupação do salmista, veja só o que ele pede a Deus, NÃO ME REJEITES NO TEMPO DA VELHICE...

O que acontece com o ser humano quando chega a velhice ?? fica fraco, desanimado, doente, enfim, seu corpo não é mais o mesmo de quando era jovem. Portanto, sabendo disso o salmista logo se preocupou, pois tinha medo de não consiga fazer para Deus o que fazia antes, não por não querer, e sim por não poder, podemos perceber um temor e um tremor a Deus.

Sairei na força do Senhor DEUS, farei menção da tua justiça, e só dela.
Ensinaste-me, ó Deus, desde a minha mocidade; e até aqui tenho anunciado as tuas maravilhas.
Agora também, quando estou velho e de cabelos brancos, não me desampares, ó Deus, até que tenha anunciado a tua força a esta geração, e o teu poder a todos os vindouros.

Salmos 71:16-18

E quando lhe faltou forças, ele foi na força de Deus, que Deus deu a ele, e ainda velho ainda assim Deus não o desamparou. Percebeu como que é salvo quer salvar, o nascido de Deus pensa diferente, veja que o motivo dele também precisar que Deus não o desampare mesmo já velho é que ele queria ainda anunciar a força desse Deus que ele servia a outras gerações, no caso EVANGELIZAR ! é muito forte ! Mesmo sabendo que a morte estava próxima já que estava velho, ainda assim não parou de lutar ! E luta é essa de falar de Deus, passar de graça aquilo que ele de graça recebeu ! 

E você até quando quer essa intimidade com Deus ? de que forma tem utilizado a comunhão que diz ter com Deus, Davi até o fim de sua vida, se preocupou em agradar a Deus, em fazer a vontade do Senhor, ganhar almas ! Então não tem desculpas, que meu desejo de estar perto de Deus seja maior que as adversidades que possam aparecer querendo atrapalhar! Seja na mocidade ou na velhice que sempre exista forças para lutar e se um dia ela pensar em acabar que Deus proverá !!!

by Nelsinho A. Quintanilho.

terça-feira, 15 de julho de 2014

Quem faz suas escolhas? Você ou os outros?

Quando ingressou no ensino superior em 2011, Ricardo Silva estava animado com a oportunidade de ampliar conhecimentos e de trocar experiências com futuros colegas de profissão. Mas ele não imaginava que o lugar preferido da maioria dos universitários seria a mesa do bar. No fim das aulas ou mesmo no intervalo entre elas, a rotina se repetia: muitos estudantes seguiam para o bar e compravam cerveja. “Eles diziam que era uma forma de descontrair, de ficar mais à vontade”, lembra.
Ricardo, que gosta de cuidar da saúde e não ingere álcool, ficava incomodado com a insistência de outros estudantes para que ele também consumisse cerveja. “Eu me sentia constrangido. Eles pediam para eu beber, insistiam, perguntavam por que eu não gostava. Para eles, beber era algo natural, alguns até ficavam embriagados”, conta.
Mesmo com a pressão dos companheiros de turma, Ricardo manteve a decisão de não beber. Cada vez que era questionado a respeito de suas escolhas, ele reafirmava sua posição. “Mesmo tendo algumas opiniões diferentes dos meus colegas, procurei não me afastar e nunca fui deselegante”, explica. Para manter a integração, ele participava de atividades como almoços ou cafés da manhã.
Maria vai com as outras?
O exemplo de Ricardo mostra que é possível vencer a influência de outras pessoas e manter os próprios valores. Enquanto muitos estudantes topam beber por medo de rejeição, Ricardo soube ser flexível para compartilhar afinidades e dizer não na hora certa.
Muitos indivíduos, entretanto, têm medo de assumir as próprias escolhas. Quantas vezes você já ouviu alguém dizer que fez algo só porque todo mundo faz? O problema é que quem evita tomar decisões e segue a maioria corre o risco de sofrer ou de se arrepender dessa atitude. Antes de acatar o pedido de alguém, é importante definir o que você deseja para sua vida e quais são as suas prioridades. Isso vale até para as pequenas decisões do cotidiano, como escolher o que comer no almoço, que roupa vestir, aonde ir e com quem se relacionar.
Além disso, seguir a opinião de terceiros sem reflexão pode induzir a erro. Isso acontece, por exemplo, quando uma pessoa decide falsificar uma carteirinha de estudante ou comprar uma carteira de motorista baseada no fato de que milhares de brasileiros fazem isso. Embora essas práticas sejam aceitas comumente pela sociedade, elas são ilegais. Em outras palavras: por mais que a influência para fazer a coisa errada seja forte, isso não modifica o fato de que falsificar carteiras é algo ilícito e quem comete esse crime pode ser punido.
Superar a influência é um desafio
Uma pesquisa feita pela Universidade de São Paulo (USP) mostra que muitos jovens consomem álcool influenciados por pais e amigos. A tese da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) concluiu que a promoção de encontros em que a bebida é livre faz com que os jovens se sintam excluídos caso não consumam álcool, mesmo sabendo dos riscos associados à bebida.
“Há intolerância à abstinência. Os adolescentes afirmam que não consumir bebidas alcoólicas faz com que sejam diferentes e causam, muitas vezes, sua exclusão do grupo de convívio”, diz a pesquisadora Sinara de Lima Souza em entrevista publicada na Agência USP de Notícias. O levantamento foi feito com adolescentes entre 10 e 16 anos de Feira de Santana, na Bahia.
Um estudo da Universidade do Sul da Califórnia também confirma que muitos adolescentes fazem escolhas prejudiciais por influência de colegas. De acordo com o estudioso Thomas Valente, jovens que veem fotos em redes sociais de amigos fumando ou consumindo álcool são mais propensos a fumar e a beber. Ou seja, até mesmo imagens na internet são capazes de influenciar a opinião dos adolescentes.
Diante de tantas pressões sociais, qual é o segredo para superar a influência negativa e, ao mesmo tempo, não ser excluído? Vamos voltar à história de Ricardo Silva, que hoje tem 35 anos e concluiu o tecnólogo de gestão financeira em 2013. No início da faculdade, Ricardo recebia apelidos jocosos e era tratado com indiferença por se recusar a beber. Com o passar do tempo, no entanto, a decisão firme e a postura positiva diante das tarefas o levaram a ser considerado uma pessoa confiável pelos colegas.
“Houve um momento de choque porque eles achavam estranho o fato de eu não beber, mas consegui contornar isso. Eu sempre estava atento aos trabalhos solicitados por professores e a outras informações da universidade, acabei conquistando o respeito de todos e me tornei o porta-voz da turma”, diz.
Sem sexo
Há cerca de cinco anos, a bióloga Cristiene Okabe, de 28 anos, e o advogado Phillipe Biral, de 29 anos, fizeram uma escolha que deixou familiares e amigos espantados: o casal decidiu não ter relações sexuais até o casamento. Antes da decisão, os dois já tinham feito sexo. “Foi muito difícil, mas, após analisar questões culturais e espirituais, decidimos ir na contramão da sociedade. A gente queria se conhecer melhor e seguir os ensinamentos bíblicos, além de fortalecer nossa união”, explica Phillipe. O casal recorda que foi bastante questionado e criticado por outras pessoas.
“Encaramos essa escolha como um investimento na relação. A gente começou a se valorizar mais e a pensar um no outro. Muitos casais têm relações sexuais antes do casamento sem conhecer o parceiro direito, apenas para satisfazer um desejo momentâneo”, defende Cristiene.
Depois da abstinência de sexo de quase três anos, Cristiene e Phillipe se casaram em outubro de 2012. Mas será que valeu a pena esperar todo esse tempo? Cristiene garante que sim. “Não foi difícil porque estávamos seguindo as palavras de Deus. Quando você conhece seu objetivo, você fica mais forte e evita influências contrárias”, diz ela, acrescentando que aprendeu a valorizar mais o caráter do que o corpo do marido.
Para Phillipe, a experiência o tornou ainda mais consciente de outras escolhas que ele faz no dia a dia. “Antes de tomar qualquer decisão, temos que saber o que estamos fazendo. Seguir os outros cegamente mostra alienação e falta de opinião própria”, finaliza.
Por Rê Campbell / Fotos: Fotolia - Demetrio Koch - Marcelo Alves

segunda-feira, 14 de julho de 2014

O Fim... Pode se tornar um Recomeço


Tudo chegou ao fim, assim diz o seu coração, cansado de sofrer com tantas ilusões, nem dá pra esconder a tristeza em seu olhar, seu mundo desabou e nem sabe pra onde ir.
Quantas decepções te cercou até aqui, quantas mentiras falaram pra você, quantas promessas que esqueceram de cumprir, quantas palavras feriram seu coração.

O fim só chega para nós, quando já não sabemos para onde ir, nem o que fazer, como se fossemos lançado em poço, e caindo no fundo, não temos força suficiente para escalar até a luz, e sair da situação de desespero e calamidade, talvez você até gritou, pediu ajuda, pediu socorro, mas infelizmente ninguém te ouviu, ou apenas fingiram ouvir, seus "amigos" sumiram na hora que você mais precisa de uma mão amiga, sua família nem se importa, você não tem ninguém, você não tem saída, você está só...

Isso talvez seja o que você sente, Mas Aquele que a terra faz girar, faz o homem andar por sobre o mar! Ele faz o Sol te aquecer, e muita das vezes espera você falar "Tudo Chegou Ao Fim". Uma vez que não consiga sair da situação como esse fundo de poço, uma vez que não tenha mais como confiar em ninguém, nem mesmo sozinho se livrar dessa situação, aí sim que sua entrega pra Deus passar a ser total, afinal você não tem outra saída, e Aquela luz lá em cima que você pode ver do seu fundo de poço, é Deus estendendo a mão, pois no fundo do poço, não tem grau de instrução, não tem riqueza, não tem cor de pele, não "nome", não tem fama, não tem nada que diferencie um do outro, mas chegar ao fim é bom que traz a humildade para o ser humano, obriga a matar o orgulho, a arrogância, a soberba, antes que a pessoa morra sufocada com essas coisas.

Então Deus com toda a sua sabedoria, utiliza do fim, para que consiga alcançar um coração quebrantado, Mas que fique bem claro, não é o desejo de Deus que a pessoa passe por isso tudo... nem pela metade ! Entretanto, muitos se acham poderosos, se garantem em suas capacidades intelectual, ou disposição física, entre outros apetrechos não citados, enfim, acham que não precisam de Deus em outras palavras, e o fim é o recomeço que ela percebe que sem Deus, nada disso que ela achava que faria a diferença na vida dela, serve... Pois na hora do sofrimento ela percebeu que ninguém apareceu, na hora da derrota ela entendeu que ninguém quer sair como derrotado em estar ao seu lado, e por fim, todos foram embora, menos Deus ! Deus sempre está ao nosso lado, mesmo sem méritos, sem merecimentos, Ele está sempre por perto esperando apenas uma chance de lhe fazer feliz !

Estou fraco e mui quebrantado; tenho rugido pela inquietação do meu coração. Salmos 38:8

Sara os quebrantados de coração, e lhes ata as suas feridas. Salmos 147:3

Esse recomeço pode ser hoje, pode ser agora mesmo, só depende de você, esteja com o seu coração assim, quebrantado, disposto a obedecer a Deus, querer recomeçar, errar todos erramos, fracassar é normal quando não temos a direção de Deus, porém permanecer nesse fundo de poço é uma escolha apenas sua, se levantar e segurar na mão de Deus é algo que só depende de você ! Deus estendeu a mão nesse momento que você leu esse texto, agora, como amanhã, como por toda a sua vida, a escolha sempre será sua ! 

by Nelsinho A. Quintanilho

domingo, 13 de julho de 2014

Qual a semelhança entre uma amante e uma piscina?


Um amigo me presenteou com esta história. Ele tem uma piscina em casa e me contou que um dia foi à loja comprar os produtos químicos que se usa para manter a água da piscina limpa e saudável. Entrou na loja e foi pegando das prateleiras: cloro granulado, elevador de pH, purificador, redutor de alcalinidade… e mais outros apetrechos. Chegou no caixa para pagar e ficou surpreso com o valor. Reclamou com o atendedor:

— Tá caro, hein?

— Pois é, senhor. Piscina é igual amante: cara para manter, dá o maior trabalho e você só fica dentro um pouquinho.

Por mais grosseira que seja a comparação, não deixa de ser verdade. Homens que têm amante que o digam. É dinheiro com motel, presentes, restaurantes, roupas, celular privado que a esposa não sabe que existe, escapadas em horário de trabalho… sem contar o eventual dinheirinho de cala-boca para a tal. Mas tem mais.

Aí vem todo o trabalho de esconder o caso da esposa e de todos que possam contar para ela. As mentiras cada vez maiores, a conta de e-mail secreta, lembrar de apagar o histórico do celular e do computador, não ficar muito ausente em casa para a mulher não desconfiar nem muito longe da amante para ela não reclamar, o cuidado para não pegar o perfume da amante na roupa, pagar tudo em dinheiro em vez de usar o cartão, torcer que a outra não engravide… a lista é longa.

E claro, sem falar do custo maior de todos: ser descoberto, perder o casamento e o respeito dos filhos, o bom nome e a paz. Tudo só para ficar um pouquinho dentro e logo sair.

Realmente, o que leva um homem casado a ter uma amante não faz nenhum sentido inteligente. Porém, cada vez mais, homens têm escolhido o alto preço da traição.

Considere a alternativa: tornar o seu casamento numa excitante aventura e a sua mulher em sua amante. Impossível? Não seja tão rápido em descartar a ideia.

Sei que muitos homens acabam se envolvendo com outras mulheres porque acham nelas o que falta na esposa. As palavras doces em vez de cobranças, a aparência sexy em vez do cheiro de alho e cebola, os beijos em vez de brigas. Mas não percebem que muitas vezes eles são os maiores responsáveis de suas esposas se tornarem chatas. Se eles começarem a tratar a amante como tratam a esposa, em pouco tempo a amante se tornará chata também.

Para sempre ter uma esposa-amante em casa, você tem que ser um marido-amante. É muito mais simples, mais barato, e no final o prazer é maior.

sábado, 12 de julho de 2014

A Justiça se volta contra ou ao seu favor...


O homem bom cuida bem de si mesmo, mas o cruel prejudica o seu corpo.
¶ O ímpio faz obra falsa, mas para o que semeia justiça haverá galardão fiel.
¶ Como a justiça encaminha para a vida, assim o que segue o mal vai para a sua morte.

Provérbios 11:17-19

Você deve estar cansado(a) de saber que, quem planta colhe... que tudo é fruto de suas atitudes passadas... você faz o bem e o bem acontece, faz o mal e o mal acontece. Portanto, quero te levar a refletir agora sob essa palavra aí de cima, como eu posso me considerar bom se sou falso com as pessoas ? se estou sorrindo na de frente pra elas e por de trás digo que não suporto... que odeio e etc... hein ?! Isso é justo ? existe justiça nisso, imagina se fosse você a vitima da falsidade... aí você vem com a desculpa que todos fazem isso... sim, e por conta disso todos colhem a mesma coisa, chamada falsidade, vivem na injustiça e tem uma vida injusta !

Só que o problema não é tão simples assim, não é apenas o fato de seguir uma moda, isso vai além, se você é falso então sua relação com a pessoa não passa de uma mentira, e mentir já é outro pecado, no caso olha aí acumulando pecados tudo dentro de suas atitudes... mais injustiças, mais coisa errada, mais desgosto para Deus. 

E uma vez que isso tenha uma continuidade o final disso é a pessoa mesmo falando que acredita em Deus, que tem Jesus no coração, entre outras coisas que usa para se enganar... ainda assim vai para o inferno... pois segue para o mal... e o mal leva a morte, no caso os pecados, as injustiças... no caso paga um preço altíssimo o qual não precisaria pagar se vivesse na justiça, se buscasse ser um justo, fazer as coisas da maneira que agrade a Deus, por mais que seja difícil, por mais que ninguém esteja olhando... Deus tudo vê !

A pessoa tem temor, o temor faz ela se preocupar até mesmo com uma simples palavras antes mesmo de sair de sua boca, se a palavra transmite vida ou morte, se levanta ou se derruba, se ajuda ou atrapalha, pois ela não quer ser injustiça, paga o preço que tiver que pagar, para se manter na justiça, como diz a palavra de Deus, O justo viverá pela fé, no caso, doa o que doer, vou sempre falar a verdade, ser sincero, cuidar da minha salvação, buscar essa vida que é prometida por Deus.

Então eu devo cuidar bem de mim mesmo, e como faço isso ? Me preocupando em colocar em pratica tudo que Deus ensina em sua palavra, seguir os passos do Senhor Jesus, viver na justiça, sem vacilar, no minimo devo ser um esforçado ! Foco no Nosso objetivo que se chama >  Vida Eterna ! Que no dia do Juízo final a justiça esteja ao seu e ao meu favor !

by Nelsinho A. Quintanilho

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Jovens sem limites


A cada dia, os jovens procuram mais liberdade, especialmente dentro de casa.
Que adolescente gosta que o pai ou a mãe liguem o dia todo para investigar os seus passos?
Geralmente isso acontece pela falta de tempo, pois ficam o dia todo fora de casa, no trabalho, ou a transmitir a imagem de “modernos”. Os pais estão cada vez mais liberais.
Isso não quer dizer que a atitude seja de todo errada, apenas que é preciso dosear o quanto de autonomia se deve dar aos adolescentes.
“De fato, hoje, os pais, têm menos tempo disponível para os filhos, o que gera sentimento de culpa. Os excessos são observados quando o pai ou a mãe agem de forma extremamente permissiva, ou são exigentes demais e tornam os poucos momentos de união cheios de cobranças”; “Cada vez menos dizem ‘não’ aos filhos.
A família não estabelece limites da infância à adolescência. Depois, torna-se um problema sério querer impor-lhes limites.
Outra reação errada da família é achar que tudo o que o jovem faz é parte da rebeldia típica da fase. “Todos vêem a adolescência como um período passageiro e natural, esperando que um dia ela termine e os problemas sejam resolvidos.”
É preciso estar atento a tudo o que rodeia o adolescente, isto porque há diversas influências que podem incliná-lo à violência, a comportamentos errados: “O grupo de amigos e as suas formas de cultura são importantes, assim como o modo de se relacionar com as pessoas.”
O alerta mais importante é: Jovem, respeite os limites da vida, isso será para a sua própria felicidade.
Veja as fotos abaixo, do antes e depois dessa jovem, uma jovem que era tão bonita, agora tornou-se “nisso”, e será que quer isso para si? E você pai, mãe, quer isso para o seu filho?
Se vê sinais no seu filho ou colega, ou ate você mesmo, jovem, está a inclinar-se para esse caminho, procure ajuda, procure uma Força Jovem mais perto de si, e teremos o imenso prazer em ajudar.
Um abraço!

Por: Ruth Lima.