quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

10 motivos para não termos Árvore de Natal e não desejarmos Feliz Natal a ninguém


A leitura é um pouco extensa, mas se você ler com atenção principalmente o item 6, você nunca mais verá o Natal do mesmo jeito.

1-  Porque a Bíblia não manda celebrar o nascimento.

2-  Porque Jesus não nasceu em 25 de dezembro. Esta data foi designada por Roma numa aliança pagã no século IV. A primeira intenção era cristianizar o paganismo e paganizar o cristianismo, de acordo com o calendário Judaico Jesus nasceu em setembro ou outubro.

3- A igreja do Senhor está vivendo a época profética da festa dos tabernáculos, que significa a preparação do caminho do Senhor, e, se você prepara o caminho para Ele nascer, não prepara para Ele voltar.




4- O natal é uma festa que centraliza a visão do palpável e esquece do que é espiritual. Pra Jesus o mais importante é o Reino de Deus que não é comida nem bebida, mas justiça e paz no espírito.

5- Porque o natal se tornou um culto comercial que visa render muito dinheiro. Tirar dos pobres e engordar os ricos. É uma festa de ilusão onde muitos se desesperam porque não podem comprar um presentinho para os filhos.

6-  Porque esta festividade está baseada em culto à falsos deuses nascidos na Babilônia. Então, se recebemos o natal pela igreja católica romana, e esta por sua vez recebeu do paganismo, de onde receberam os pagãos? Qual a origem verdadeira?
O natal é a principal tradição do sistema corrupto, denunciado inteiramente nas profecias e instruções bíblicas sobre o nome de Babilônia. Seu início e origem surgiu na antiga Babilônia de Ninrode. Na verdade suas raízes datam de épocas imediatamente posteriores ao dilúvio.
Ninrode, neto de Cão, filho de Noé, foi o verdadeiro  fundador do sistema babilônico que até hoje domina o mundo - Sistema de Competição Organizado - de impérios e governos pelo homem, baseado no sistema econômico de competição e de lucro. Ninrode construiu a Torre de Babel, a Babilônia primitiva, a antiga Nínive e muitas outras cidades. Ele organizou o primeiro reino deste mundo. O nome Ninrode, em hebraico, deriva de “Marad” que significa “ele se rebelou, rebelde”.
Sabe-se bastante de muitos documentos antigos que falam deste indivíduo que se afastou de Deus. O homem que começou a grande apostasia profana e bem organizada, que tem dominado o mundo até hoje.
Ninrode era tão perverso que se diz que casou-se com sua mãe, cujo nome era Semíramis. Depois de sua morte prematura, sua mãe-esposa propagou a doutrina maligna da sobrevivência de Ninrode como um ente espiritual. Ela alegava que um grande pinheiro havia crescido da noite para o dia, de um pedaço de árvore morta, que simbolizava o desabrochar da morte de Ninrode para uma nova vida.
Todo ano, no dia de seu aniversário de nascimento ela alegava que Ninrode visitava a árvore “sempre viva” e deixava presentes nela. O dia de aniversário de Ninrode era 25 de dezembro, e esta é a verdadeira origem da “árvore de natal”.

Por meio de suas artimanhas e de sua astúcia, Semíramis converteu-se na “Rainha do Céu” dos babilônicos, e Ninrode sob vários nomes, converteu-se no “Divino Filho do Céu”. Por gerações neste culto idólatra. Ninrode passou a ser o falso Messias, filho de Baal: o deus-sol. Nesse falso sistema babilônico, “a mãe e a criança” ou a “Virgem e o menino” (isto é, Semíramis e Ninrode redivivo) transformaram-se em objetos principais de adoração. Esta veneração da “virgem e o menino” espalhou-se pelo mundo afora; o presépio é uma continuação do mesmo em nossos dias, mudando de nome em cada  país e língua. No Egito chamava-se Isis e Osiris, na Ásia Cibele e Deois, na Roma pagã Fortuna e Júpiter, até mesmo na Grécia, China, Japão e Tibete, encontra-se o equivalente da Madona (minha dona ou minha senhora), muito antes do nascimento de Jesus Cristo.

7- Esta festa não glorifica a Jesus pois quem a inventou foi a igreja católica romana, que celebra o natal diante dos ídolos (estátuas). Jesus é contra a idolatria e não recebe adoração dividida.

8- Porque os adereços (enfeites) de natal são verdadeiros altares de deuses da mitologia antiga que (que são demônios): Árvore de Natal – é um ponto de contato que os demônios gostam. No ocultismo oriental os espíritos são invocados por meio de uma árvore. De acordo com a enciclopédia Barsa, a árvore de natal é de origem germânica, datando o  tempo de São Bonifácio, foi adotada para substituir o sacrifício do carvalho de ODIM, adorando-se uma árvore em homenagem ao Deus menino. Leia a bíblia e confira em Jeremias 10:3,4; I Reis 14:22,23; Deuteronômio 12:2,3; II Reis 17:9,10; Isaías 57:4,5; Deuteronômio 16:21 e Oséias 4:13.
As velas acendidas – faz renascer o ritual dos cultos ao deus sol.
As guirlandas – são símbolos da celebração memorial aos deuses, significam um adorno de chamamento e legalidade da entrada de deuses.
A Bíblia nunca anunciou que Jesus pede guirlandas, ou que tenha recebido guirlandas no seu nascimento, porque em Israel já era sabido que fazia parte de um ritual pagão. O presépio – seus adereços estão relacionados diretamente com os rituais ao deus-sol. É um altar de incentivo à idolatria, que é uma visão pagã.
A Palavra de Deus nos manda fugir da idolatria (I Coríntios 10:14,15; Gálatas 5:19,21). Papai Noel – é um ídolo, um santo católico chamado Nicolau, venerado pelos gregos e latinos em dezembro, sendo que sua figura é a de um gnomo buxexudo e de barba branca. O gnomo de acordo com o dicionário Aurélio é um demônio da floresta.
Troca de presentes – na mitologia significa eternizar o pacto com os “deuses”.
Ceia de Natal – um convite à glutonaria nas festas pagãs ao deus-sol o banquete era servido a meia-noite.

9- O natal de Jesus não tem mais nenhum sentido profético pois na verdade todas as profecias que apontavam para sua primeira vinda à terra já se cumpriram. Agora nossa atenção de se voltar para sua Segunda vinda.

10- A festa de natal traz em seu bojo um clima de angústia e tristeza, o que muitos dizem ser saudades de Jesus, mas na verdade é um espírito de opressão que está camuflado, escondido atrás da tradição romana que se infiltrou na igreja evangélica.

SONHEI COM A VOLTA DO SENHOR JESUS


Na madrugada desta Terça-Feira, do dia 22/12/15, por volta das 04:50 da manha, Eu tive um Sonho muito Forte, eu particularmente não sou uma pessoa que ao dormir tem sonhos, mas nesta Madrugada sonhei que Eu estava no Quintal da minha Casa e era Noite e foi aonde que Olhei ao Céus e ví que um SER semelhante a um Homem Sobrevoava pelo Céus como uma Estrela Cadente e vi que ele era de uma Cor de bronze mas brilhava Como uma Brasa, e era o Senhor JESUS voltando á Terra, e ví Subir as Sombras de pessoas subindo por onde ele passava, varias Sombras de pessoas ao Céus em direção dEle e ví que era o Arrebatamento e logo começei a Orar, E eu mim perguntei e Eu? Não fui arrebatado? Quando Sair do quintal voltando para casa, antes de descer ao Barranco ví o Pastor da minha Igreja e uma Obreira vindo em direção ao Barranco onde entre eles estavão Conversando e Sorrindo, Então eu mim perguntei mas não foi o ARREBATAMENTO que acabou de acontecer? E porque nós estamos aqui? Ai mim veio o PESAMENTO, que em BREVE vai Acontecer, só que Deus esta nos dando mais um Pouco de Tempo para alertar aqueles que ainda não tem um Compromiço com Deus, que não se Batizaram e não se Entregaram á Deus de fato e verdade. Eu particularmente não Acredito em Sonhos, mas este Sonho foi tão FORTE que Deus mim encomodou tanto nesta Madrugada que assim que o Sonho Terminou eu acordei por volta das 05:30 da manhã desta Terça Feira, eu Começei a Buscar a Presença de Deus insenssantemente e em Mim tinha uma Sede de Deus muito Grande, Eu sou Jovem e Evangelista da Igreja Universal, eu sou um Jovem Fiel á Deus, mas Creio que através desse Sonho que tive ao Compartilhar espero AJUDAR VOCÊS, e que Muitas ALMAS Sejam Ganhas para o REINO DE DEUS, QUE DEUS ABENÇOE A TODOS.
Ass: Lázaro Prates, direto de Itaquaquecetuba-São Paulo.

sábado, 19 de dezembro de 2015

O mito do amor à primeira vista



Um recente estudo da Universidade de Chicago afirma o que a Escola do Amor já vem ensinando há um tempo: amor à primeira vista não existe. Me desculpem os românticos, mas é difícil argumentar contra a Ciência.

Os especialistas concluíram que o que pode acontecer à primeira vista é uma mera atração sexual, um desejo motivado pelo visual, o odor, ou mesmo o tom de voz da outra pessoa. É o que chamamos de paixão. Porém, nem sempre este sentimento se evolui para o amor. É possível, por exemplo, sentir-se atraído por alguém e depois de conhecê-lo mais de perto, perder totalmente o interesse.
Portanto, é impossível que o amor aconteça à primeira vista. Amor se desenvolve ao longo de um relacionamento onde as pessoas vão se conhecendo e descobrindo qualidades uma da outra que as levam à conclusão: “Eu quero passar o resto da minha vida com essa pessoa”.
Tenho experiência de primeira mão no assunto. Eu mesmo não senti amor à primeira vista pela Cristiane. Porém, já me apaixonei por ela várias vezes ao longo de nossos 24 anos de casados. E o que aconteceu comigo também é muito comum a outros casais: a princípio não havia interesse de uma ou ambas as partes, mas depois de se conhecerem por um tempo, o sentimento despertou. Quer dizer, a paixão nem sempre acontece no início da relação.
Considere algumas implicações disso:
  • Se você está apaixonado por alguém, toda aquela montanha-russa de sentimentos poderá fazê-lo escolher e se casar com alguém que você realmente não ama
  • Se você descarta uma pessoa porque não sentiu “amor à primeira vista” ou a chamada “química” não rolou no primeiro encontro, você poderá perder o grande amor de sua vida
  • Você pode estar casado com alguém por anos e chegar a um ponto onde a paixão do início não está mais à flor da pele — e daí pensar que o “amor” acabou (isso porque as pessoas confundem tão facilmente amor com paixão)
As consequências de cada um desses cenários podem ser desastrosas. Um casamento errado, um amor perdido, um divórcio desnecessário. Não estamos falando de pequenos problemas.
Por isso o amor precisa ser inteligente. É preciso usar a cabeça e não somente o coração ao decidir as coisas do amor. Às vezes, nem permitir que o coração tenha qualquer ingerência na decisão, pois ele é a fonte de paixões inconsequentes.
Quando a inteligência está no comando, é muito mais provável que você tenha sucesso no início do relacionamento, na decisão de casar, e durante os anos de casamento.
Colaborou: Bispo Renato Cardoso

TIRE A CARA DO CHÃO!


Tire a cara do chão

QUEREMOS TANTO, MAS TANTO… MAS SABEMOS QUE VAI DOER E NÃO É POUCO… SE PUDERMOS TENTAMOS EVITAR, ISSO É CERTO, MAS, PARA QUEM SABE MESMO O QUE QUER, O SACRIFÍCIO NÃO É UMA IMPOSIÇÃO, É UMA NECESSIDADE…

Gideão já vivia com medo e, literalmente, com a cara no chão, devido à miséria extrema em que se encontrava juntamente com toda a sua família e por conta da opressão a que era submetido por parte dos midianitas e os amalequitas, como também os povos do Oriente, que subiam contra ele… porém, ele teve uma escolha, assim como, mesmo hoje em dia, permanecer com medo dentro de uma caverna escura, com a cara no chão, é uma escolha, uma decisão de cada um de nós.
Quantas não são as pessoas, nos dias que correm, que vivem com medo de perder a pouca saúde que têm, a família (ainda que disfuncional e desunida), o trabalho que só lhes rende o salário mínimo, ou os poucos bens que lhes restam??? Infelizmente, a grande maioria!!!
Gideão, quando “escondeu” o poste-ídolo, o altar de baal e o segundo boi, oferecendo o que ele queria e não o que Deus Queria e depois Pediu, ele acabou por ficar ainda mais com a cara no chão e, ainda por cima, com medo de morrer.
Quem fica com a cara no chão e com medo de morrer, mesmo estando diante do Anjo-Verdade (como Gideão estava), é porque está a tentar “esconder”, está a negar a Deus a sua entrega total, materializada por meio do seu Sacrifício-voluntário.
Agora, foquemos “a cara no chão” dos que já estão fora da caverna (já conhecem a Verdade, foram Iluminados), mas estão com a cara no chão, devido a doenças não curadas, vícios, traumas, complexos, manias não superadas, vida sentimental não realizada, vida conjugal frustada, vida financeira endividada, vida familiar separada ou vida espiritual fraca…
Quando esta pessoa se entrega totalmente por meio do sacrifício-voluntário… oferecendo o que Deus Quer, então, ela fica de pé para enfrentar seja o que for e vencer!!! Ainda que tenha que enfrentar as ameaças, críticas e insultos de toda a sua família, da própria nação e ainda que tenha 135 mil problemas, ela vai enfrentar e VENCER!!!Porque não está com medo nem com a cara no chão.
Depois do Sacrifício feito como Pedido e Inspirado pelo Próprio Deus, tal como Gideão fez, a pessoa passa a estar com a Espada (Palavra) na mão e com a revolta no coração (Fé-Consciente).
Esta é a realidade: sabemos o que temos que fazer e que é impossível não Sacrificar-voluntariamente o que Deus Quer e Pede, porém, precisamente por ser extremamente difícil é que, muitas vezes, tentamos “esconder”.
Agora, reflita comigo, aonde é que Gideão conseguiu o touro se os inimigos destruíam tudo em Israel? Eles tinham aquele animal escondido!
Gideão fez o que muitos continuam a fazer, tentam “esconder” de Deus o que lhes dá uma certa esperança, segurança!
Mas, para você fazer o que Deus está a Pedir, precisa de usar a Fé-Revoltosa, pois, só a Fé-Revoltosa faz a pessoa deixar de “esconder” e de se esconder!
Deus é contigo e nós também!
Colaborou: Bispo Júlio Freitas

domingo, 13 de dezembro de 2015

O que significa ter mentalidade de excelência?


Ter mentalidade de excelência significa decidir ser o melhor e fazer o que é necessário para honrar essa decisão.

Logo, a excelência é algo intencional. Ela não nasce com você, mas também não é algo que está fora do seu alcance. Você pode optar por ela ou não – a escolha é sua. Porque conseguir ser o melhor não é questão de sorte, mas é uma conquista adquirida de forma proposital, através de investimento.
Se você realmente está decidido a ser o melhor, sua nova mentalidade excelente começará a produzir pensamentos excelentes. Pensamentos de autoconfiança, fé e superação, como “eu posso”, “tudo o que eu fizer, dará certo” e “hoje devo ser melhor do que ontem”. Então, você desenvolverá todas as características necessárias para que Deus possa usá-lo para coisas grandes. Você será:
  • fiel
  • honesto
  • detalhista
  • focado
  • determinado
  • positivo
  • entusiasmado
  • criativo
  • bom ouvinte
  • digno de confiança
  • perseverante
  • humilde
Assim como os pensamentos excelentes dão origem a essas qualidades excelentes, a partir delas surgirão as ações excelentes. Você será capaz de:
  • tomar iniciativa
  • ter visão ampla
  • terminar o que começou
  • fazer mais do que é pedido
  • buscar se aperfeiçoar e se atualizar
  • não desperdiçar o seu tempo
  • aprender com outras pessoas excelentes
  • prevenir situações de conflito
  • respeitar o seu semelhante
  • usar o melhor material que está ao seu alcance
  • planejar antes de fazer
  • saber se expressar, verbalmente e por escrito, com clareza e vocabulário adequado
Vemos claramente essas qualidades e atitudes nos heróis da fé. José foi um deles. Mesmo sendo escravo, prosperou na casa de seu senhor Potifar, que tudo confiou em suas mãos (Gênesis 39.1-6). O espírito excelente de José o fez alcançar resultados acima das expectativas que tinham em relação à sua condição, e isso transmitia paz, segurança e confiança a Potifar. José mostrou que é possível ser excelente em situações completamente desfavoráveis.
Outro grande exemplo foi Daniel e seus amigos. Eles estudaram e aprenderam sobre a cultura e a literatura babilônica, considerada idólatra, e, mesmo assim, permaneceram fiéis a Deus, mantendo sua integridade moral e espiritual. Afinal, sabiam que, se estavam dispostos a assumir um posto de autoridade, precisavam se preparar. Então, Deus pôde usá-los para se revelar ao povo babilônico, a tal ponto que o rei reconheceu que eram dez vezes melhores que os magos e astrólogos da Babilônia (Daniel 1.20). Os quatro amigos provaram que só se torna excelente quem tem uma mente aberta, e não se limita às questões religiosas. Pelo contrário, aperfeiçoa-se no que for necessário para que Deus possa lhe usar mais.
Esses são apenas alguns exemplos de homens excelentes mencionados na Bíblia. Através deles, notamos que ser excelente, acima de tudo, é fazer para Deus. Esses homens fizeram o que fizeram porque tinham a consciência de que deveriam apresentar o que é digno de elogio, não com o intuito de recebê-lo, mas transferi-lo como glória a Deus. Mentes se tornam excelentes quando fazem tudo para Deus (1 Coríntios 10.31), com a consciência de que Ele nunca aceitou e nunca aceitará oferta defeituosa (Levítico 22.20).
A excelência começa na mente, passa para as mãos, transforma o ambiente e é ofertada a Deus.

Colaborou: Daniel dos Santos


quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

3 coisas que você nunca deve fazer...


TRÊS COISAS QUE VOCÊ NUNCA DEVE FAZER...

  1. Parar
  2. Olhar para trás
  3. Deixar de seguir a direção de Deus
 "E a mulher de Ló olhou para trás e ficou convertida numa estátua de sal." Gênesis 19; 26

Ta aí um grande mal exemplo de alguém que cometeu os 3 erros de uma só vez...

A ordem foi dada, o livramento também, faltava só uma coisa que resume as três obediência.

E aconteceu que, tirando-os fora, disse: Escapa-te por tua vida; não olhes para trás de ti, e não pares em toda esta campina; escapa lá para o monte, para que não pereças. Gênesis 19:17 

Como fica bem claro no texto sagrado, eles não podiam, olhar para trás, nem parar em hipótese alguma até que chegassem ao monte. Entretanto, a mulher de ló fez justamente o contrario que Deus, havia ordenado, e virou estatua de sal, ela parou, olhou para trás, talvez por curiosidade pelos sons da cidade sendo destruída já que caia fogo do céu, talvez por medo, talvez não acreditar nas palavras dos anjos, talvez por isso... por aquilo... enfim, meras desculpas não justificam a atitude errada daquela mulher, que pagou o preço pela desobediência, e dizem que ela está lá até hoje, parada olhando para trás, em forma de uma estatua de sal.

A pessoa que comete essas falhas, está fadada a isso, a entrar pra historia não de uma forma positiva, como Abraão tio de Ló entrou, e sim de uma forma negativa com Ló e sua esposa e filhas entraram. É quando você esculta casos de pessoas que se afastaram da presença de Deus, elas pararam, olharam para trás, deixaram de seguir a direção de Deus, e logo foram brutalmente mortas em acidentes, assassinatos, suicídios, enfim, assim como elas deram desculpas para Deus, a morte também só espera uma desculpa para alcança-las, é só pesquisar, não é que Deus castigue, mas se não seguem a direção de Deus, no caso estão desprotegidos, escolheram andar por conta própria.

Então reflita, não seja como ela...

  1. NÃO PARE.
  2. NÃO OLHE PARA TRÁS
  3. NÃO DEIXE DE SEGUIR A DIREÇÃO DE DEUS.
"...Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar...".1 Samuel 15:22

Que Deus abençoe a todos. 

by Nelsinho A. Quintanilho.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Alergias sazonais e crónicas


As alergias em geral são respostas exageradas do nosso sistema imunológico a substâncias estranhas ao organismo.
Ou seja, é uma hipersensibilidade a um estímulo externo específico e pode verificar-se de forma crónica ou apenas em determinadas alturas do ano.
Quando os sintomas mais comuns se tornam recorrentes é de extrema importância consultarmos um alergologista e efetuarmos os exames específicos.
Existem exames que determinam a que substâncias reagimos e também já é possível uma avaliação de intolerância alimentar.
Mas quais são os sintomas mais frequentes?
– Irritabilidade na garganta ou boca;
– Comichão nos olhos e nariz;
– Pressão nos ouvidos;
– Tosse seca;
– Espirros constantes;
– Manchas avermelhadas na pele;
– Dificuldade em respirar pelo nariz;
– Diminuição do olfato.
Caso alguns, ou todos estes sintomas sejam frequentes, em especial na primavera ou outono, existe a possibilidade de reação alérgica que, sem dúvida, deve ser observada pelo alergologista ou imunoalergologista.
Uma vez a origem da alergia ter sido devidamente identificada, será prescrito o tratamento adequado.
Em diversos casos, em especial nas alergias crónicas, o tratamento passa por vacinas específicas que combatam a substância que dá origem às reações alérgicas.
Não se automedique, não recorra ao médico apenas quando já não consegue suportar os sintomas, como por exemplo a falta de ar.
Se lhe foi diagnosticada uma alergia sazonal ou crónica, procure o especialista, siga o tratamento até ao final e elimine do seu dia a dia os possíveis focos das substâncias a que é alérgico.
Um ambiente sempre limpo, uma casa arejada, roupas sem “pelo”, o cuidado com as tintas que se aplicam no cabelo e com a alimentação que se faz, são algumas dicas comuns a qualquer tipo de alergia, no entanto, e dependendo dos resultados dos exames efetuados pelo alergologista, poderão existir outros cuidados que deve observar para evitar as crises alérgicas.
Invista em si, cuidando da sua saúde!

Artigos de: Bárbara Filipe

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Esteja disposto (a)



"Se você não está disposto a arriscar, esteja disposto a uma vida comum".
Jim Rohn

Esteja disposto a trabalhar e enriquecer.

Esteja disposto a estudar e aprender.

Esteja disposto a perdoar e ser perdoado.

Esteja disposto a amar e ser amado. 

Esteja disposto a aprende para ensinar. 

Esteja disposto a aprender a ouvir para aprender a falar.

Esteja disposto a ser honesto, para receber a honestidade dos outros.

Esteja disposto a ser fiel, para receber fidelidade. 

Esteja disposto a dar, para receber.

Esteja disposto a plantar, para colher.

Esteja disposto a cuidar do seu corpo( fazer exercícios físico ou praticar esportes), para ter uma saúde de qualidade.

Esteja disposto a cuidar de sua alma( ir a igreja, buscar a Deus), para obter a salvação.

Esteja disposto a fazer os outros sorrirem, para que possam também lhe fazer sorrir.

Esteja disposto a falar coisas boas, para que coisas boas aconteçam em sua vida.

Esteja disposto a fazer sem interesse, para que também façam por você sem interesse.

Esteja disposto, Esteja disposto, Esteja disposto... para tudo que se quer alcançar, esteja disposto a ultrapassar a barreiras, vencer os limites, ver o impossível se tornando possível, no DNA de um vencedor ou uma vencedora, tem muito DISPOSIÇÃO ! E a vida é uma troca, você tem que dar para receber, se não tiver disposição, se não colocar força nada de diferente acontece, até para ser salvo, você da a sua vida, coloca nas mãos de Deus, e ainda assim tem que ter muita disposição para permanecer com essa decisão em meio a tantas ofertas que o diabo faz nesse mundo podre e perdido.

Desde os dias de João Batista até agora, o Reino dos céus é tomado à força, e os que usam de violência se apoderam dele. Mateus 11;12

by Nelsinho A. Quintanilho.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Garantia da vitória

xadrez


Com isto conheço que Tu Te agradas de mim: em não triunfar contra mim o meu inimigo. Salmo 41.11
A resposta de Deus em relação à condição espiritual de Davi se dava no campo de batalha.
Os momentos que decidiam se Davi teria vitória ou não aconteciam antes do combate. Não eram as armas que ele usava, o número de soldados que tinha ou a estratégia empregada, mas reconhecer sua dependência de Deus.
Essa dependência era observada quando Davi levantava um altar e apresentava um sacrifício perfeito, que subia até o Senhor como aroma suave. Isso se repetia sempre, momentos antes de seu exército lutar.
O sacrifício garantia a Davi ter o Próprio Senhor dos Exércitos indo adiante dele para combater os seus inimigos. A vitória era certa.
Gideão também, com poucos homens, trombetas e cântaros nas mãos, destruiu o enorme exército dos midianitas. Isso só foi possível porque ele derrubou o altar de Baal, levantou um altar ao Senhor e apresentou, em sacrifício, o boi que representava o sustento de sua família. Deus imediatamente “comprou a briga” de Gideão.
O SENHOR sairá como valente, despertará o Seu zelo como homem de guerra; clamará, lançará forte grito de guerra e mostrará Sua força contra os Seus inimigos. Isaías 42.13
É certo que quem não considera ter o Senhor à frente da batalha, consequentemente, terminará lamentando pelo fracasso.
Colaborou: Pastor Paulo Cezar